quarta-feira, agosto 17, 2022

Jogo de tabuleiro com temática cripto traz nova proposta de entretenimento com educação financeira

Quer uma forma melhor de conhecer a “Nova Economia” do que jogando? Admiradores de criptomoedas, sobretudo da mais famosa delas, o Bitcoin, já criaram diversos tipos de artes relacionados ao mundo cripto, desde músicas até documentários.

Porém, essa é a primeira vez no Brasil em que será utilizado um jogo de tabuleiro (em inglês, board game) como forma lúdica de aprendizado. Chamado “Cryptonaire Quest“, o jogo tem um sistema similar ao de outros jogos famosos, tais como Jogo da Vida ou Banco Imobiliário. O board game pode ser jogado a partir de 2 pessoas, tendo o limite máximo de 6 participantes, com o intuito de aprender brincando sobre investimentos em criptomoedas e os riscos relacionados, com uma partida durando entre 50 minutos e 2 horas.

Criado por dois brasileiros, Márcio Gandra e Rafael Batschauer, o jogo promete uma experiência divertida e nostálgica para aqueles que já curtiram os famosos jogos acima citados. Ou seja, além de ser uma oportunidade de reviver bons momentos de diversão, também será a ocasião para se aprender, ou reforçar o entendimento, sobre o mundo cripto em geral.

Premiere pública do jogo foi realizada na Funtasy, em BH/MG. Fonte: cryptonaire.quest

Já faz alguns meses da premiere do jogo, realizada em 24/04/2022, na cidade de Belo Horizonte. A Equipe da Gazeta Libertária entrevistou um dos criadores, Márcio Gandra, para conferir o andamento da produção do jogo e trazer mais informações. Vejam trechos da conversa:

Gazeta: Qual a importância do ludismo na fixação de um conhecimento?

Gandra: Acredito que o fator principal, o que torna o ludismo a melhor ferramenta de ensino, é o fato de gerar uma experiência positiva e engraçada quando se lança luz num tema. Por exemplo, durante o jogo pode haver uma situação impactante, onde ao cair numa determinada casa se é iludido por uma mulher sedutora na internet, oferecendo fundos de investimento suspeitos, e o jogador é penalizado por isso. Os jogadores vão rir da situação, e com isso, o conhecimento fica associado a um momento de prazer e relaxamento, dificilmente aquilo se perde. Da mesma forma, se eu paro em uma casa que me premia por fazer uma boa ação, aquela memória de vitória também traz o conhecimento que me proporcionou vencer aquele desafio.

Gazeta: Qual foi a reação das primeiras pessoas que jogaram o Cryptonaire Quest?

Gandra: Surpresa, em primeiro lugar! A quantidade de casas e temas abordados demonstra que foi realmente feito por pessoas que vivenciaram o mundo cripto quando “tudo era ainda mato”. Muita nostalgia com situações hilárias e erros que muitos de nós, do mercado cripto, já cometemos. Por fim, a diversão do jogo em grupo. Por exemplo, as dinâmicas de ataques surpresa tornam os hackers e piramideiros as figuras nefastas do jogo, causando situações inesperadas para todos.

Gazeta: Fale sobre o status atual de desenvolvimento do jogo, por favor.

Gandra: Nos últimos meses, dedicamos à validação das casas, textos, valores de prêmios e dinâmicas diversas. O tabuleiro foi revisado diversas vezes, não só em relação ao idioma e ortografia, como também em relação às ironias e situações engraçadas do cotidiano cripto. Diversos profissionais e personalidades famosas do mundo cripto participaram desse processo com sugestões e dicas valiosíssimas, por exemplo, utilizamos as “Cartas de Sabedoria”, extraídas da obra “Bitcoin RedPill”, no jogo. Tivemos também progressos significativos no desenvolvimento do aplicativo mobile de suporte ao jogo, diversos contatos com fornecedores de peças e gráficas, dentro e fora do Brasil, além de contatos importantes com grandes players do mercado para as cotas de patrocínio do jogo.

Gazeta: Qual a data prevista para o início das vendas?

Gandra: Estima-se que esteja disponível ao mercado assim que as cotas de patrocínio forem fechadas e terá o custo aproximado de 0,0033 BTC a versão completa (tabuleiro, itens do jogo, cartas, aplicativo mobile, personagens e cartas NFT).

Gazeta: Quem quiser receber a proposta de patrocínio deve procurar quais canais?

Gandra: Via e-mail: marcio_gandra@hotmail.com ou via mensagem direta no instagram.com/cryptonaire.quest

Parte do tabuleiro do game. Fonte: cryptonaire.quest

Ficou claro que o Cryptonaire Quest será uma combinação dos clássicos jogos de tabuleiro com o mundo cripto, além de ensinar sobre o Bitcoin e ter uma interessante proposta para o uso de NFTs para os jogadores. Fiquem ligados em novidades sobre o game!

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

Giordano Bruno
UX Writer, libertário, fã de criptomoedas e crente em um mundo mais livre das amarras do Estado!
spot_img

CONFIRA