sexta-feira, fevereiro 3, 2023

Jordan Peterson pode ter sua licença de psicólogo cassada

O psicólogo e escritor canadense, Jordan Peterson, corre o risco de ter sua licença profissional cassada. O Colégio de Psicólogos de Ontário (CPO) ameaçou retirar sua licença de psicólogo caso ele não conclua a reeducação da mídia social.

No caso, o CPO estaria exigindo que Jordan Peterson se retratasse devido aos seus comentários feitos no Twitter e no podcast de Joe Rogan. Segundo o CPO, “O Programa de Educação Continuada Especificado ou Corretivo”, visa “revisar, refletir e melhorar o profissionalismo em declarações públicas”.

Agora Jordan Peterson precisa se “reeducar” para exercer sua profissão

O processo de “reeducação consistiria em Peterson se encontrar frequentemente com um psicólogo (que ele mesmo deveria pagar) para aulas de coaching. O processo deveria durar até que um relatório final fosse emitido pelo treinador, mostrando que suas preocupações foram “adequadamente amenizadas”. O CPO tomou sua decisão em 22 de novembro de 2022 após uma investigação.

“Vou dizer o que tenho a dizer e deixar as fichas caírem onde quiserem. Não fiz nada para comprometer aqueles sob meus cuidados; muito pelo contrário – atendi todos os meus clientes e milhões de pessoas com quem estou me comunicando da melhor maneira possível e de boa fé, e é isso.”

afirmou Peterson

Entre as condutas consideradas “inapropriadas” pelo CPO, está um tweet de Peterson sobre o ator transgênero Elliot Page. Na publicação, Peterson comenta: “Lembra quando orgulho era pecado? E Ellen Page acabou de remover os seios por um médico criminoso”.

Devido a esta publicação, o Twitter deletou a conta do psicólogo em junho de 2022. O novo CEO do Twitter, Elon Musk, restabeleceu a conta de Peterson em novembro, logo após assumir a direção empresa.

Um mês antes, Peterson anunciou que se afastaria da mídia social depois de ser criticado por retweetar um artigo do New York Post sobre a modelo plus size da Sports Illustrated Yummi Nu, dizendo que ela “Não é bonita”, acrescentando que “nenhuma quantidade de tolerância autoritária iria mudar isso.”

Outro comentário polêmico de Jordan Peterson que deixou os membros do CPO de cabelo em pé foi um realizado no Joe Rogan PodCast Experience sobre pessoas transgênero. Na ocasião, o ex-pesquisador da Universidade de Toronto afirmou que ser transgênero é resultado de um “contágio social” e semelhante ao “abuso ritual satânico”. Ele também sugeriu que a aceitação da comunidade trans é um sinal de que “a civilização está entrando em colapso”.

Jordan Peterson suspeita de motivações políticas por parte do CPO

Segundo Jordan Peterson, também há motivações políticas para essa perseguição do CPO contra ele. Ele afirmou no National Post que foi visado por apoiar as críticas do líder da oposição canadense Pierre Poilievre aos bloqueios do COVID-19, criticar o primeiro-ministro Justin Trudeau e seu chefe de gabinete Gerald Butts, e por criticar um membro do conselho de Ottawa. Peterson também foi acusado de tirar sarro da primeira-ministra da Nova Zelândia Jacinda Ardern.

“Cada acusação não é apenas independente da minha prática clínica, mas explicitamente política – e não apenas isso: unidirecionalmente e explicitamente política”, escreveu Peterson, um defensor da liberdade de expressão. “Cada coisa que fui condenado a correção por dizer é insuficientemente esquerdista, politicamente. Sou simplesmente muito classicamente liberal – ou, ainda mais imperdoavelmente – conservador”.

Em maio de 2022, Peterson publicou um tweet criticando Trudeau por sua proibição de viajar.

“Estou no casamento da minha filha na Califórnia. Eu nunca vou esquecer [sic] @justintrudeau que meu pai não está aqui por causa de sua proibição de viagem totalmente inescrupulosa, inconstitucional e vingativa”

Em uma carta enviada a Trudeau e publicada no National Post, Peterson exigiu que ele investigasse os órgãos reguladores do governo.

“Não estou sugerindo ou presumindo que você ou qualquer pessoa associada a você tenha algo a ver diretamente com isso”, escreveu ele. “No entanto, o fato de que isso está acontecendo (e que médicos e advogados ficaram tão apavorados quanto os psicólogos agora estão com seus próprios órgãos reguladores) é algo que definitivamente aconteceu sob sua supervisão, como consequência de sua própria conduta e da crescente compulsão baseadas em políticas ideologicamente puras que você promoveu e legislou”.

Trudeau, por sua vez, entrou com um pedido de revisão judicial no Tribunal Divisional de Ontário e informou o Toronto Sun, já que o psicólogo clínico disse que se recusará a cumprir as exigências do órgão regulador.

O problema dos órgãos reguladores de profissão

O caso de Jordan Peterson é um exemplo do quão problemático é o monopólio dos conselhos profissionais concedido e garantido pelo estado. Tais entidades detém a decisão final sobre quem pode ou não exercer determinada atividade.

Além da violação da liberdade dos profissionais, essas organizações, guiadas por seus interesses particulares, possuem o poder de restringir a atuação de quem não está agindo de acordo com suas exigências. Geralmente arbitrárias.

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

spot_img

CONFIRA