No STF, Lula volta a defender regulação das redes sociais

PL da Censura

O presidente Lula voltou a defender a regulação das redes sociais, propondo punição para as empresas proprietárias pelos “crimes cometidos nas plataformas” sob sua responsabilidade. A fala do petista foi feita durante a abertura do Ano Judiciário de 2024, junto ao STF, realizada na última quinta-feira.

Além de Lula, também participou da cerimônia o presidente do Congresso Nacional, o senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Assim como Lula, Pacheco também abordou o tema, e afirmou que é uma pauta comum ao Legislativo e no Judiciário.

Lula defendeu que a gulação deve ser feita de maneira “democrática”, levando em conta os benefícios proporcionados pela tecnologia, bem como o “retrocesso nas conquistas pelas quais tanto lutamos”.

“É preciso criminalizar aqueles que incitam a violência nas redes sociais, mas também é necessário responsabilizar as empresas pelos crimes que são cometidos nas suas plataformas, a exemplo da pedofilia, incentivo a massacres nas escolas e estimular a mutilação de adolescentes e crianças”

O verdadeiro interesse de Lula em tal medida

Como já dito em outros artigos (como este aqui) a intenção de Lula, do STF, e demais órgãos estatais com tal medida, é ter um pretexto para censurar qualquer um que ouse atacar suas figuras nas redes sociais. Inclusive publicações que espõem os verdadeiros canalhas parasitas que todos eles são.

E claro, para Lula e seus asseclas, bastaria interpretar qualquer ataque como “crime de ódio” para poder censurar qualquer opositor. Dada a impopularidade de tal proposta, o Congresso acabou adiando sua votação para uma data futura. E Lula e o STF estão anciosos para que tal dia chegue.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gradualismo
Ética

Gradualismo e o princípio da não agressão

O princípio central da filosofia libertária é o que é conhecido como princípio da não agressão. Ele sustenta que é moralmente errado uma pessoa usar a força contra outra, direta ou indiretamente, por meio do uso do governo. Os libertários entendem a importância fundamental do princípio da não agressão e o adotam… em sua maioria. […]

Leia Mais
Bem-estar
Ética

Bem-estar fora do estado

Uma razão frequentemente citada para a necessidade do estado é que ele é o único meio pelo qual os pobres podem ter acesso a bem-estar suficiente para aliviá-los das duras realidades que podem acompanhar suas circunstâncias. No entanto, apesar das promessas feitas ao longo de muitas décadas e das enormes somas gastas em programas de […]

Leia Mais
Ética

A CIA na Guerra Fria — MKULTRA

Em uma madrugada de novembro de 1953, Frank Olson se jogava da janela de seu quarto de hotel, atormentado e depressivo. Olson era um trabalhador civil da inteligência americana. Dias antes, sem aviso e sem consentimento, foi utilizado na série de experimentos coletivamente conhecidos como MKULTRA. O coletivo de 149 projetos sob a denominação MKULTRA […]

Leia Mais