Novas leis contra lavagem dinheiro da UE visam transações em criptomoedas

União Europeia ALM Criptomoedas

Como parte das novas leis contra lavagem de dinheiro, o Parlamento da União Europeia proibiu carteiras de criptografia de autocustódia não identificadas para transações na região. A proibição tem como alvo as transações anônimas em dinheiro que excedam € 3.000 e as carteiras de auto-custódia em várias plataformas.

Em uma publicação recente nas redes sociais, Patrick Breyer, membro do Parlamento da UE, revelou que a proibição recebeu aprovação da maioria do comitê de liderança do parlamento em 19 de março. A medida faz parte da legislação mais ampla da UE contra a lavagem de dinheiro (AML).

Como as novas regulamentações de AML da Europa afetam as criptomoedas

As novas regulamentações proíbem todos os pagamentos anônimos de criptomoedas e transações em dinheiro acima de determinados limites. Especificamente, elas proíbem pagamentos em dinheiro que excedam € 10.000 ou transações anônimas em dinheiro que excedam € 3.000. A proibição também visa as carteiras de autocustódia em aplicativos móveis, de desktop ou de navegador.

Embora a lei esteja programada para entrar em vigor em três anos, há sugestões de que sua implementação possa ocorrer mais cedo.

No entanto, a nova regulamentação deverá remodelar a forma como os europeus se envolvem com as moedas digitais. Ela também gerou apreensões em relação à privacidade do usuário e à inclusão financeira devido à sua postura rigorosa contra o anonimato. Além disso, a regulamentação pode representar barreiras significativas à inovação e impedir a adoção generalizada de criptografia na região.

Tamanho do mercado de carteiras de criptografia. Fonte: Pesquisa de mercado da Polaris

Vozes contrárias argumentaram que a proibição pode afetar desproporcionalmente os cidadãos que cumprem a lei e prejudicar a privacidade financeira.

Breyer, uma voz dissidente no parlamento, argumentou que a proibição poderia afetar os cidadãos cumpridores da lei em vez de restringir as atividades criminosas. Ele enfatizou que os pagamentos anônimos têm servido a propósitos legítimos.

Ele citou exemplos como doações a indivíduos como Alexei Navalny e organizações como o WikiLeaks. Além disso, ele destacou a importância da privacidade financeira para transações pessoais.

Comunidade cripto questiona a proibição da UE de pagamentos anônimos

Breyer também expressou preocupação com o fato de que o aumento da vigilância das transações financeiras poderia, inadvertidamente, facilitar atividades maliciosas de hackers e invadir as liberdades individuais.

“Precisamos encontrar maneiras de trazer os melhores recursos do dinheiro vivo para o nosso futuro digital. Também temos o direito de poder pagar e doar em criptomoedas on-line sem que nosso comportamento de pagamento seja registrado sem motivo e pessoalmente. Se a UE acredita que pode regular as moedas virtuais por conta própria, ela não entendeu a Internet global”

disse Breyer

Da mesma forma, os membros da comunidade cripto levantaram questões e preocupações sobre o escopo da proibição de pagamentos anônimos. Um usuário, em particular, buscou esclarecimentos sobre se a proibição se estenderia a todas as criptomoedas ou apenas àquelas categorizadas como moedas de privacidade.

Notavelmente, várias exchanges de criptomoedas, incluindo a Binance e a OKX, retiraram da lista vários tokens voltados para a privacidade de seus usuários na Europa.

Enquanto isso, o diretor de pesquisa e política da Circle, Patrick Hansen, explicou que as carteiras de autocustódia e os pagamentos a partir dessas carteiras não foram proibidos. Além disso, as transferências peer-to-peer estão explicitamente excluídas da regulamentação.

“Pagar com criptografia (por exemplo, para comerciantes) com uma carteira de autocustódia sem KYC será mais difícil/banido, dependendo da configuração dos comerciantes. Essa mudança, assim como os limites mais baixos para pagamentos anônimos em dinheiro, infelizmente foi acordada meses atrás”

afirmou Hansen

Fonte: Be In Crypto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uso comercial do Bitcoin
Criptomoedas

O estado de adoção comercial das criptomoedas em 2024

A criptomoeda não são mais um conceito marginal, mas uma tendência que cresce rapidamente no setor de varejo. As organizações de varejo estão se preparando e adotando os pagamentos em moeda digital. Quando um varejista on-line americano se tornou o primeiro grande comerciante do mundo a aceitar criptomoedas como pagamento em 2014, foi uma grande […]

Leia Mais
Amanda Pritchard
Criptomoedas

Chefe da NHS defende intervenção estatal para combater “vício” em negociação de criptomoedas

Na última quarta-feira (12), a chefe do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS), Amanda Pritchard, defendeu uma maior intervenção do estado britânico sobre o comércio de criptomoedas. Pritchard alega que a medida ajudaria a combater o “vício” em negociações de criptoativos. O discurso de Pritchard foi realizado durante o ConfedExpo, que é uma […]

Leia Mais
Bitcoin Coreia do Sul
Criptomoedas

Prêmio do Bitcoin na Coreia do Sul aumenta, refletindo a forte demanda local

Recentemente, o bitcoin (BTC) viu seu infame prêmio na Coreia do Sul cair abaixo de 1%, depois de quase atingir 10% em meados de abril. Os dados atuais indicam que o prêmio no país está se recuperando. As métricas do cryptoquant.com revelam que, após atingir uma baixa de 0,62% em 4 de junho, quando os […]

Leia Mais