O Bitcoin é “tipo whatsapp, só que diferente”

A comparação pode até soar estranha num primeiro momento, mas uma explicação objetiva pode dissolver tal estranheza.

As Semelhanças Indiretas

De forma simples e sem apelo a parte técnica, o bitcoin consiste no envio e recebimento de “mensagens embaralhadas” transmitidas através de uma rede descentralizada.

O embaralhamento impede que as mensagens sejam lidas durante o percurso entre o remetente e o destinatário.

A descentralização fornece o meio constante e seguro para as mensagens serem enviadas e recebidas.

O que há de diferente entre o BTC e o whatsapp até esse ponto da explicação é apenas a rede onde as mensagens transitam. 

As Estruturas Diferentes

O bitcoin usa uma rede formada por diversos computadores ao redor do mundo. Cada máquina ligada à rede do bitcoin fornece poder computacional para as mensagens serem trocadas.

No caso do whatsapp, a rede que permite as trocas de mensagens é formada pelos computadores da Meta. A dona do aplicativo de mensagens. Logo, é uma rede centralizada nos computadores de uma empresa.

Entretanto, há pelo menos mais duas diferenças fundamentais entre as mensagens trocadas através do whatsapp e aquelas trocadas entre usuários de bitcoin:

  1. Você pode enviar uma mensagem duplicada/repetida pelo whatsapp. Hoje você deseja ao seu amigo a mesma coisa que desejou ontem, repetindo/duplicando a mensagem: bom dia. Com o bitcoin não existe dois “bom dia”. Cada mensagem é única. Isso evita que você duplique um pagamento, pois as mensagens trocadas na rede do bitcoin são usadas como dinheiro.
  2. O bitcoin possui um limite para a criação de números para a troca de mensagens: 21 milhões. O whatsapp suporta a criação de números infinitos, ou pelo menos indeterminado.

Famoso e Sem Popularidade

Além das diferenças elencadas acima, temos o fato de que o bitcoin foi pensado para ser moeda, e o whatsapp para ser um meio simples e barato (talvez gratuito) para as pessoas se comunicarem.

Para ser popular o BTC precisa ser usado como moeda. É necessário que negócios sejam tocados com bitcoin. As pessoas precisam conseguir usar bitcoins no cotidiano de modo tão simples como usam reais ou dólares.

A popularidade do bitcoin requer que empresas paguem seus funcionários e fornecedores com essa criptomoeda.

Não basta ser conhecido para ser popular, é necessário ser funcional. Em fevereiro de 2023 o bitcoin ainda não é funcional.

O Uso de Bitcoin é Viável?

Taxas e demora na confirmação das transações continuam inviabilizando o uso do bitcoin nas transações financeiras do dia a dia. Mesmo com o uso de uma “rede alternativa” mais rápida e quase gratuita, fornecendo uma “velocidade relâmpago” o bitcoin ainda não se compara a facilidade e popularidade do PIX aqui Brasil.

O whatsapp é popular porque seu uso é simples e resolve problemas. O bitcoin falta chegar no estágio do simples, por enquanto ele apenas resolve um problema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lula imposto sobre o Bitcoin
Criptomoedas

Governo Lula quer aumentar para 22,5% os impostos para todos os usuários de Bitcoin no Brasil

O governo Lula anunciou que pretende aumentar os impostos para todos os usuários de criptomoedas em até 22,5%. Segundo o governo, a proposta não é criar um novo imposto, mas aumentar ainda mais as taxas para os usuários que possuem criptoativos. A ideia é ‘fechar o cerco’ com àqueles que estão usando criptoativos para driblar […]

Leia Mais
Halving do Bitcoin
Criptomoedas

O halving do Bitcoin está cada vez mais próximo, com menos de 2.900 blocos restantes

No momento, restam menos de 2.900 blocos até o próximo halving do Bitcoin. Para compreender o conceito de halving, é bom entender primeiro como surgem os novos bitcoins, principalmente por meio do processo de mineração de bitcoins. Isso envolve entidades, conhecidas como mineradores, que validam blocos repletos de transações que aguardam confirmação. Em sua busca […]

Leia Mais
União Europeia ALM Criptomoedas
Criptomoedas

Novas leis contra lavagem dinheiro da UE visam transações em criptomoedas

Como parte das novas leis contra lavagem de dinheiro, o Parlamento da União Europeia proibiu carteiras de criptografia de autocustódia não identificadas para transações na região. A proibição tem como alvo as transações anônimas em dinheiro que excedam € 3.000 e as carteiras de auto-custódia em várias plataformas. Em uma publicação recente nas redes sociais, […]

Leia Mais