Ouro atinge a maior baixa em nove meses, enquanto o Bitcoin sobe em meio à postura agressiva do Fed

Bitcoin e ouro

Os preços do ouro estão encerrando a semana caindo para uma baixa de nove meses, com o preço por onça descendo para US$ 1.858 na quinta-feira. Na transição para a sexta-feira, o ouro está sendo negociado a US$ 1.870 por onça, marcando uma queda de 2,8% nos últimos cinco dias. Ao mesmo tempo, os preços do bitcoin (BTC) deram um salto na quinta-feira e subiram 1,5% em relação ao dólar americano no decorrer da semana.

A queda do ouro reflete o aumento vertiginoso dos rendimentos dos títulos em um mercado estressado pelas políticas do Fed

Os metais preciosos, como o ouro e a prata, estão em uma trajetória descendente, com a onça de ouro agora 3,5% abaixo de seu valor 30 dias antes. A prata também enfrentou um declínio mais acentuado, caindo 6,6% no último mês e 2,9% no período de cinco dias anterior. A dupla de liderança dos mercados de metais preciosos está sofrendo pressão, uma situação que muitos atribuem à postura monetária agressiva do Federal Reserve dos EUA.

Preço do ouro por onça em 29 de setembro de 2023

O pronunciado aperto quantitativo do Fed, aliado a taxas de juros elevadas, está impulsionando os rendimentos dos títulos para cima, ampliando assim o vigor do dólar. Os rendimentos dos títulos estão subindo a alturas sem precedentes, mesmo diante de um horizonte econômico sombrio que se aproxima. Peter Boockvar, da Bleakley Advisors, comentou na quinta-feira que a “bolha épica de títulos soberanos continua a se desfazer”.

Após um período prolongado de inversão, o spread entre os rendimentos de longo e curto prazo nos mercados de títulos está se revertendo, embora por motivos desagradáveis. “Para mim, isso parece que deve levar a um aperto das condições financeiras, com um aumento acentuado dos rendimentos reais e dos preços das commodities, mesmo que o Fed tenha nos dito que não vai aumentar muito mais”, disse Subadra Rajappa, chefe de estratégia de taxas dos EUA no Société Générale, na quinta-feira.

Rajappa acrescentou:

“Portanto, a propagação dessa dor se dará por meio dos mercados, como o mercado hipotecário ou o mercado de crédito, em que a emissão está vinculada a rendimentos de referência, como as taxas de 5 ou 10 anos. Todos eles começarão a ficar sob pressão.”

Os economistas do ANZ Bank sugerem que o encanto dos retornos do ouro pode diminuir até que o banco central dos E.U.A. dê uma guinada nas taxas de juros. Acredita-se que o fascínio dos metais preciosos esteja pronto para um ressurgimento no próximo ano, já que os analistas do ANZ Bank preveem uma diminuição do vigor da força do dólar.

“O histórico sugere que os retornos do ouro permanecem decentes durante os ciclos de aumento das taxas e superam o desempenho durante a flexibilização e um ambiente de taxas mais baixas”, observam os estrategistas de mercado do ANZ. “O beta negativo com o rendimento dos EUA enfraquece durante os ciclos de alta e se fortalece durante os ciclos de flexibilização.”

Os analistas da instituição financeira acrescentaram:

“É provável que a força do dólar diminua em 2024. Embora acreditemos que a valorização do dólar se manterá até o final do ano, as expectativas mais firmes de cortes nas taxas e a desaceleração do ritmo de crescimento econômico farão com que o dólar caia novamente no próximo ano.”

Em meio à queda do ouro, o preço do bitcoin (BTC) subiu, ultrapassando a marca de US$ 27 mil por unidade em 29 de setembro. Os touros do BTC impulsionaram com sucesso os preços de mercado para cima em meio à ambiguidade econômica, com os traders acumulando lucros. O Bitcoin refletiu o aumento nos mercados de ações, já que todos os quatro índices de referência dos EUA concluíram a quinta-feira com uma nota positiva, e os mercados futuros sugerem uma inclinação modesta na tarde de sexta-feira.

Artigo escrito por Jamie Redman, publicado em News.Bitcoin.com e traduzido por @rodrigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lula imposto sobre o Bitcoin
Criptomoedas

Governo Lula quer aumentar para 22,5% os impostos para todos os usuários de Bitcoin no Brasil

O governo Lula anunciou que pretende aumentar os impostos para todos os usuários de criptomoedas em até 22,5%. Segundo o governo, a proposta não é criar um novo imposto, mas aumentar ainda mais as taxas para os usuários que possuem criptoativos. A ideia é ‘fechar o cerco’ com àqueles que estão usando criptoativos para driblar […]

Leia Mais
Halving do Bitcoin
Criptomoedas

O halving do Bitcoin está cada vez mais próximo, com menos de 2.900 blocos restantes

No momento, restam menos de 2.900 blocos até o próximo halving do Bitcoin. Para compreender o conceito de halving, é bom entender primeiro como surgem os novos bitcoins, principalmente por meio do processo de mineração de bitcoins. Isso envolve entidades, conhecidas como mineradores, que validam blocos repletos de transações que aguardam confirmação. Em sua busca […]

Leia Mais
União Europeia ALM Criptomoedas
Criptomoedas

Novas leis contra lavagem dinheiro da UE visam transações em criptomoedas

Como parte das novas leis contra lavagem de dinheiro, o Parlamento da União Europeia proibiu carteiras de criptografia de autocustódia não identificadas para transações na região. A proibição tem como alvo as transações anônimas em dinheiro que excedam € 3.000 e as carteiras de auto-custódia em várias plataformas. Em uma publicação recente nas redes sociais, […]

Leia Mais