Paquistão proibirá serviços on-line relacionados a criptomoedas

Paquistão irá proibir serviços on-line baseados em criptomoedas

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

As autoridades do Paquistão pretendem proibir todos os serviços on-line baseados em criptomoedas, apesar dos investimentos significativos em ativos digitais feitos pelos paquistaneses. A decisão ocorre no momento em que as autoridades governamentais de Islamabad assumem uma posição firme contra a legalização de criptomoedas como o bitcoin.

Criptomoedas ‘nunca serão legalizadas no Paquistão’, diz ministro aos senadores

O governo do Paquistão anunciou na quarta-feira, segundo uma mídia local, sua decisão de suspender os serviços de criptomoeda oferecidos on-line no país. Um dos objetivos declarados da medida é evitar transações ilegais com ativos digitais.

O Banco Estatal do Paquistão (
SBP) e o Ministério da Tecnologia da Informação já começaram a trabalhar para proibir as criptomoedas, revelou a Ministra de Estado das Finanças, Aisha Ghaus Pasha, durante uma reunião do Comitê Permanente de Finanças e Receitas do Senado.

A criptomoeda “nunca será legalizada no Paquistão”, insistiu Pasha, citada pelo jornal News International. Ela citou os requisitos da Força-Tarefa de Ação Financeira (FATF), o órgão internacional que combate a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo, que o país deve cumprir.

De acordo com o jornal paquistanês, o funcionário do governo estava se referindo aos possíveis riscos para o Paquistão após sua remoção da “lista cinza” da FATF no outono passado. O país estava na lista desde 2018 devido a “deficiências estratégicas relacionadas ao financiamento antiterrorista”. Pasha foi citado como tendo afirmado:

A FATF estabeleceu uma condição para que a criptomoeda não seja legalizada.

Apoiando sua posição, o diretor da SBP, Sohail Jawad, acrescentou que as transações de criptomoedas são altamente arriscadas e, portanto, nunca serão permitidas no Paquistão. Ele também apontou para o grande número de moedas existentes hoje e destacou que o mercado de criptografia de US$ 2,8 trilhões encolheu para US$ 1,2 trilhão.

O funcionário do SBP também abordou as preocupações sobre os bilhões de dólares que os paquistaneses já investiram em ativos criptográficos. Ele disse que a Agência Federal de Investigação (FIA) do país e a Unidade de Monitoramento Financeiro (FMU) estão trabalhando nisso, mas não entrou em detalhes.

O Paquistão viu um boom no comércio e na mineração de criptomoedas antes de o governo proibi-los em abril de 2018, observou a publicação. No entanto, ambas as atividades continuam no país, apesar das tentativas do governo de impedi-las.

Os verdadeiros motivos da proibição

O estado paquistanês como qualquer outro estado sempre usando de justificações falaciosas para proibir as criptomoedas. Afinal, a adesão em massa às criptomoedas é uma ameaça ao monopólio do estado sob a emissão e circulação de moeda, e consequentemente de suas receitas derivadas disto.

É verdade que há casos de financiamento de terrorismo por meio das criptomoedas, bem como golpes usando as mesmas como fachada. Mas como este artigo bem aponta, isso está longe de ser algo predominante no meio cripto. A propósito, as moedas fiduciárias são as mais utilizadas nestas atividades.

As criptomoedas são grande chance das massas escaparem da espoliação do estado. E os estados não irão aceitar isso facilmente.

Artigo escrito por Lubomir Tassev, publicado em News.Bitcoin.com e traduzido e adaptado por @rodrigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Satoshi Nakamoto
Criptomoedas

A crescente fortuna de Satoshi Nakamoto está próxima de entrar para o ranking das 25 pessoas mais ricas do mundo

Acredita-se que, no início da rede Bitcoin, seu fundador, Satoshi Nakamoto, também minerou a moeda digital, acumulando entre 1 e 1,1 milhão de BTC. O consenso entre a maioria das estimativas sugere que Nakamoto provavelmente reuniu cerca de um milhão de moedas. A posse de um milhão de bitcoins coloca o patrimônio líquido de Nakamoto […]

Leia Mais
Halving Bitcoin
Criptomoedas

Bitcoin ultrapassa US$ 54.000 pela primeira vez desde 2021, e busca máximas históricas antes do halving

Pela primeira vez desde 2021, o Bitcoin (BTC) ultrapassou a marca de US$ 54.000, atingindo um pico de US$ 54.564 às 14h28 de segunda-feira. Com seu preço atual, a capitalização de mercado do bitcoin está navegando suavemente em US$ 1,06 trilhão, respondendo por 51,2% da criptoeconomia total de US$ 2,06 trilhões. Agora classificado como o […]

Leia Mais
Bitcoin Halving
Criptomoedas

Abril de 2024: O próximo halving do Bitcoin desperta curiosidade mundial, revelam os dados

Um estudo recente que enfocou o termo de pesquisa “bitcoin” por meio dos dados do Google Trends revelou que a curiosidade permaneceu moderada mesmo quando o preço ultrapassou a marca de US$ 50 mil. No entanto, a expectativa para o próximo halving atingiu um pico de 90 dias. Programada para abril de 2024, essa ocasião […]

Leia Mais