Projeto de lei que obriga estabelecimentos a fornecer água gratuita é suspenso

Água grátis

O projeto de lei do deputado estadual Atila Jacomussi (Solidariedade), de obrigar os estabelecimentos a fornecer água gratuita, foi suspensa pelo Tribunal de Justiça de São Paulo na última quarta-feira. A medida havia sido sancionada pelo governador Tarcísio de Freias (Republicanos) e caiu menos de 24 horas após ser publicada. A decisão no entanto é provisória e o processo segue aguardando uma sentença definitiva.

A Confederação Nacional do Turismo (CNTur) havia movido uma ação contra o projeto do deputado Atila Jacomussi. Segundo a entidade, o projeto de lei viola o princípio da razoabilidade, pois representa uma intromissão do Estado no exercício da atividade econômica privada. A CNTur também aponta que a oferta de água gratuita gera gastos e reduz o consumo de água mineral e outras bebidas pagas, reduzindo a receita dos estabelecimentos. A desembargadora Luciane Bresciani acatou a ação direta de inconstitucionalida e decidiu pela suspensão da proposta.

“É relevante o argumento relacionado à violação à livre iniciativa, o que já foi reconhecido pelo C. Órgão Especial em demanda similar, ajuizada pela mesma parte, contra a Lei nº 17.453/2020 do Município de São Paulo, que dispunha sobre a oferta gratuita de ‘Água da Casa”

afirmou a magistrada

O projeto de água grátis

O projeto de Lei nº 17.453/2020, de autoria do deputado estadual Atila Jacomussi (Solidariedade), havia sido aprovado na Assembleia Legislativa no mês de agosto. A proposta prevê que”os bares, restaurantes, lanchonetes, padarias e estabelecimentos similares ficam obrigados a servir, de forma gratuita, aos seus clientes, água potável filtrada à vontade aos clientes”.

O projeto ainda prevê que os estabelecimentos informem no cardápio ou cartaz,em local visível aos clientes, a gratuidade da água potável filtrada. Mesmo após a sanção, o governo estadual ainda deve definir o órgão fiscalizador do cumprimento desta lei, bem como as penalidades a serem aplicadas aos infratores.

Não existe almoço grátis. Nem mesmo água

Como o CNTur bem apontou, tal proposta é uma violação flagrante do direito de propriedade dos donos dos estabelecimentos. Além disso, as consequências econômicas também seriam desastrosas. Os estabelecimentos operam de forma que cada um dos custos dê o máximo de retorno econômico possível. Inclusive para manter seu funcionamento e pagar seus funcionários.

Aumentar artificialmente e de forma coercitiva os custos dos estabelecimentos por meio do fornecimento compulsório de água filtrada, comprometeria as receitas destes estabelecimentos, o que poderia impactar inclusive na oferta e no preço dos seus produtos. Principalmente nas empresas com menores rendimentos.

Caso tal proposta venha a ser efetivada futuramente, será mais um problema econômico causado por irresponsáveis que acham que estão fazendo algum bem à sociedade, quando na verdade a estão prejudicando.

Uma resposta para “Projeto de lei que obriga estabelecimentos a fornecer água gratuita é suspenso”

  1. Avatar de Alex
    Alex

    Esquerdalha não sabem nada de economia. Como atos irresponsáveis podem prejudicar as receitas das empresas. Como está ocorrendo com a Uber. Tem gente que tem orgulho nacional ainda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One thought on “Projeto de lei que obriga estabelecimentos a fornecer água gratuita é suspenso”

  1. Esquerdalha não sabem nada de economia. Como atos irresponsáveis podem prejudicar as receitas das empresas. Como está ocorrendo com a Uber. Tem gente que tem orgulho nacional ainda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vietnã
Economia

Como o capitalismo venceu o socialismo no Vietnã

Phung Xuan Vu, de oito anos, e seu irmão de 10 anos foram responsáveis por buscar comida para sua família, que estava em constante aperto de fome. Eles viviam no Vietnã na década de 1980, então isso exigia cartões de racionamento. Um dos bens mais importantes da família era um livreto de vales-alimentação. Como a […]

Leia Mais
Argentina
Economia

Ação Humana em seu 75º aniversário nos ajuda a entender como o estatismo dizimou a Argentina

O septuagésimo quinto aniversário do livro Ação Humana de Ludwig von Mises nos convida a refletir sobre as conquistas acadêmicas de Mises e como a corrente econômica dominante ainda não alcançou seus avanços na economia. Como Jesus Huerta de Soto aponta em seu estudo preliminar para a versão em espanhol da décima terceira edição de […]

Leia Mais
Tomate
Economia

Saboreie o gosto da Independência, cultive-a você mesmo!

Cultivar os seus próprios tomates pode ser muito mais gratificante do que o doce sabor da sua colheita. Os benefícios adicionais tradicionais fazem com que muitos de nós regressem estação após estação. Se é um jardineiro, conhece a grande sensação de agir diretamente sobre a natureza para produzir os alimentos que come. Cultivar tomates leva-o […]

Leia Mais