sábado, dezembro 3, 2022

Roberto Jefferson troca tiros com a Polícia Federal

Em cumprimento a uma ordem do ministro Alexandre de Moraes, policiais federais foram a casa do ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB). No entanto, ao chegarem ao local, os policiais foram recebidos a tiros pelo ex-deputado.

De acordo com a PF, uma policial e um delegado ficaram feridos após os disparos. Ao todo foram três policiais que chegaram à casa de Jefferson, que irritado, afirmou que não iria se entregar e então abriu fogo contra a viatura. No entanto, de acordo com um amigo que se encontra na residência do ex-deputado, apenas uma granada havia sido lançada contra a viatura e os policiais tinham se ferido nos estilhaços do painel do carro. De acordo com a corporação, os policiais ficaram apenas com ferimentos leves.

Motivo da Prisão

Roberto Jefferson, que já estava em prisão domiciliar, teve ordem de prisão emitida pelo ministro Alexandre de Moraes por desacato à autoridade da ministra Carmen Lúcia. O ex-parlamentar havia xingado a ministra, chamando-a de “Bruxa de Blair” e “Cármen Lúcifer”. Além de compará-la a uma prostituta.

Roberto Jefferson, que está com as contas das suas redes sociais suspensas por ordem do TSE, usou as redes sociais da filha para xingar a ministra. A motivação foi a indignação do ex-parlamentar contra o voto favorável de Cármen Lúcia pela censura da Jovem Pan.

A filha de Jefferson, Cristiane Brasil, usou suas redes sociais para reforçar que seu pai não iria se entregar à “Ditadura do Judiciário”. Também destacou: “isso é o estopim do que vai acontecer daqui para frente caso aconteça alguma coisa”.

Meu pai não tem nada de louco. Vi a imprensa tentando fazer meu pai como um jagunço, que não soube como agir na questão da Carmén Lúcia… Meu pai está enfrentando à bala”

disse Cristiane Brasil

Ela também escreveu um alerta para o ministro Alexandre de Moraes dizendo: “nós vamos atrás de você”.

Prisão domiciliar

Roberto Jefferson estava em prisão domiciliar desde agosto de 2021, sob a acusação de fazer parte das “milícias digitais”, que segundo o TSE e STF, “ferem” a democracia”. Entre as acusações feitas, estão incitação ao crime, ameaça às instituições e homofobia.

A situação de Roberto Jefferson

Roberto Jefferson se entregou à polícia, poucas horas após o incidente, e já se encontra preso.

Evidentemente, Roberto Jefferson está longe de ser um símbolo da liberdade, pois na condição de parasita estatal, chegou ao absurdo de defender o retorno à Ditadura Militar. No entanto, o caso dele é uma prova do quanto qualquer um pode ser vítima de censura da Ditadura de Toga que não tolera quem discorde de seus ditames e não se submeta à sua vontade.

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

spot_img

CONFIRA