Segundo relatório, maior parte da mineração de Bitcoin tem origem em energia renovável

A CoinShares, empresa de pesquisa e produtos de investimento em criptomoeda, estima que 74,1% da mineração de bitcoin (BTC) é alimentada por energia renovável em seu relatório bianual de mineração publicado em 5 de Junho.

O relatório também afirma que “a preços atuais, a mineração é altamente lucrativa, com produtores ainda mais antigos e de alto custo atualmente capazes de obter ROI positivo.” O documento também observa que as operações de mineração de Bitcoin estão concentradas onde há ampla energia renovável. Ainda assim, o relatório também observa:

A estimativa de renováveis ​​caiu de 77,8{6f48c0d7d5f1babd031e994b4ce143dfcbd9a3bc2a21b0a64df4e7af5a5150a1} em nosso relatório de novembro de 2018 e reflete uma maior visibilidade da indústria de nossa parte, bem como movimentos dentro da indústria.

A correlação entre mineração de Bitcoin e energia renovável supostamente faz com que a mineração de Bitcoin “seja mais impulsionada por renováveis ​​do que quase todas as outras indústrias de grande escala no mundo.” O relatório também observa que, desde Novembro do ano passado, o total da rede aumentou de 40 exahashes por segundo (EH/s) para 50 EH/s.

Isto significa que – durante este período – o crescimento do poder de computação investido na manutenção da rede foi mais lento do que a sua média de 10 anos, mas em linha com a média de cinco anos.

O relatório também aponta que a diminuição temporária do hashrate (de cerca de 40%) registrada no final do ano passado foi a primeira registrada em que houve uma queda importante e prolongada no poder de computação da rede.

A CoinShares acredita que o recente aumento no hashrate do Bitcoin é causado pelo hardware de mineração antigo ser ligado novamente após o preço mais alto torná-lo lucrativo para ser executado, e a implantação de circuitos integrados específicos de aplicativos (ASICs) de última geração e mais eficientes.

A empresa canadense de mineração de Bitcoin Hut 8 faturou quase US$ 50 milhões no ano passado, mas provocou perdas totais de quase US$ 140 milhões, como foi mostrado pelo Cointelegraph. O diretor de operações da empresa, Andrew Kiguel, observou na época que acredita que as margens melhorarão se o preço da BTC continuar a subir.

Também em Março, o gigante de mineração de criptomoedas Bitmain estaria planejando instalar 200.000 unidades de equipamentos de mineração na China para se beneficiar da energia hidrelétrica de baixo custo no país.

Fonte: Cointelegraph

Leia também:

https://gazetalibertaria.news/joaogabriel/nunca-foi-tao-dificil-minerar-bitcoin/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uso comercial do Bitcoin
Criptomoedas

O estado de adoção comercial das criptomoedas em 2024

A criptomoeda não são mais um conceito marginal, mas uma tendência que cresce rapidamente no setor de varejo. As organizações de varejo estão se preparando e adotando os pagamentos em moeda digital. Quando um varejista on-line americano se tornou o primeiro grande comerciante do mundo a aceitar criptomoedas como pagamento em 2014, foi uma grande […]

Leia Mais
Amanda Pritchard
Criptomoedas

Chefe da NHS defende intervenção estatal para combater “vício” em negociação de criptomoedas

Na última quarta-feira (12), a chefe do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS), Amanda Pritchard, defendeu uma maior intervenção do estado britânico sobre o comércio de criptomoedas. Pritchard alega que a medida ajudaria a combater o “vício” em negociações de criptoativos. O discurso de Pritchard foi realizado durante o ConfedExpo, que é uma […]

Leia Mais
Bitcoin Coreia do Sul
Criptomoedas

Prêmio do Bitcoin na Coreia do Sul aumenta, refletindo a forte demanda local

Recentemente, o bitcoin (BTC) viu seu infame prêmio na Coreia do Sul cair abaixo de 1%, depois de quase atingir 10% em meados de abril. Os dados atuais indicam que o prêmio no país está se recuperando. As métricas do cryptoquant.com revelam que, após atingir uma baixa de 0,62% em 4 de junho, quando os […]

Leia Mais