União Européia pretende incluir gás e energia nuclear como energia verde

A União Européia pretende permitir que alguns projetos de gás natural e energia nuclear sejam classificados como investimentos sustentáveis (energia verde) ​​em uma proposta que gerou críticas imediatas.

Segundo uma reportagem da Bloomberg News, a Comissão Europeia pretende, por meio de um projeto de regulamento previsto para 2030, dar um rótulo “verde” temporário aos projetos de gás que substituem o carvão e não emitem mais do que 270 gramas de dióxido de carbono equivalente por quilowatt-hora . Essas usinas teriam que obter licenças de construção antes do final de 2030 e ter planos de mudar para gases renováveis ​​ou de baixa emissão de carbono até o final de 2035.

De acordo com o projeto enviado na sexta-feira aos governos nacionais da União Européia para revisão, a energia nuclear poderá ser classificada como sustentável, desde que as novas usinas com permissão de construção até 2045 atendam a um conjunto de critérios para evitar danos significativos ao meio ambiente e aos recursos hídricos.

Segundo o braço executivo da União Européia em um comunicado no sábado:

A Comissão considera que existe um papel para o gás natural e o nuclear como meio de facilitar a transição para um futuro predominantemente baseado em fontes renováveis

O desenho do sistema de classificação de investimentos da UE é acompanhado de perto por investidores em todo o mundo e pode atrair bilhões de euros em financiamento privado para ajudar na transição para a energia verde.

De acordo com idealizadores do projeto, o desafio é garantir que a decisão sobre nuclear e gás receba apoio político, evitando o risco de uma lavagem (greenwashingverde – prática na qual empresas fingem seguir regulacões ambientais) ou exagerando a importância dos cortes de emissões de carbono.

Políticos e ativistas ambientalistas mostraram repúdio ao projeto

A proposta, no entanto, desagradou os chamados “verdes”. Para alguns legisladores, investidores e ativistas ambientalistas, classificar projetos de gás ou nuclear como verdes fugiria de toda a cartilha de “desenvolvimento sustentável”.

Um membro alemão dos verdes da bancada européia, chamado Michael Bloss, reclamou que ao invés de investir nesse projeto, a União Européia deveria dar incentivos para investimentos em energias consideradas mais limpas pelos ambientalistas, como a eólica e a solar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sinais eletromagnéticos no cérebro
Política

A “Síndrome de Havana” é uma agressão russa ou outra teoria da conspiração da mídia?

Na noite de domingo, o programa 60 Minutes da CBS publicou um segmento sobre a série de episódios médicos misteriosos sofridos por oficiais de inteligência dos Estados Unidos e funcionários do governo que receberam o apelido de “Síndrome de Havana”. Por quase uma década, as autoridades e suas famílias relataram ouvir sons repentinos de zumbidos […]

Leia Mais
Lula Macron Urânio
Política

Governo Lula assina acordo com a França para explorar urânio no Brasil

Representantes dos governos brasileiro e francês assinaram nesta quinta-feira (28), em Brasília, um acordo que prevê colaboração para geração de energia nuclear. Segundo reportagem da CNN, um dos destaques do texto do acordo é um entendimento para a exploração de reservas de urânio no Brasil. O acordo é de grande interesse para o governo francês, […]

Leia Mais
Lula e Maduro
Política

De forma inesperada, governo Lula endurece o tom contra governo Maduro na Venezuela

De forma inesperada, O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) endureceu o tom com o governo venezuelano de Nicolás Maduro, tradicional aliado das gestões petistas. A repreensão do governo foi feita por meio de uma nota divulgada na última terça-feira (26/3), pelo Itamaraty, onde foi manifestada uma preocupação com o andamento das eleições […]

Leia Mais