segunda-feira, janeiro 24, 2022
InícioPolíticaUnião Européia pretende incluir gás e energia nuclear como energia verde

União Européia pretende incluir gás e energia nuclear como energia verde

A União Européia pretende permitir que alguns projetos de gás natural e energia nuclear sejam classificados como investimentos sustentáveis (energia verde) ​​em uma proposta que gerou críticas imediatas.

Segundo uma reportagem da Bloomberg News, a Comissão Europeia pretende, por meio de um projeto de regulamento previsto para 2030, dar um rótulo “verde” temporário aos projetos de gás que substituem o carvão e não emitem mais do que 270 gramas de dióxido de carbono equivalente por quilowatt-hora . Essas usinas teriam que obter licenças de construção antes do final de 2030 e ter planos de mudar para gases renováveis ​​ou de baixa emissão de carbono até o final de 2035.

De acordo com o projeto enviado na sexta-feira aos governos nacionais da União Européia para revisão, a energia nuclear poderá ser classificada como sustentável, desde que as novas usinas com permissão de construção até 2045 atendam a um conjunto de critérios para evitar danos significativos ao meio ambiente e aos recursos hídricos.

Segundo o braço executivo da União Européia em um comunicado no sábado:

A Comissão considera que existe um papel para o gás natural e o nuclear como meio de facilitar a transição para um futuro predominantemente baseado em fontes renováveis

O desenho do sistema de classificação de investimentos da UE é acompanhado de perto por investidores em todo o mundo e pode atrair bilhões de euros em financiamento privado para ajudar na transição para a energia verde.

De acordo com idealizadores do projeto, o desafio é garantir que a decisão sobre nuclear e gás receba apoio político, evitando o risco de uma lavagem (greenwashingverde – prática na qual empresas fingem seguir regulacões ambientais) ou exagerando a importância dos cortes de emissões de carbono.

Políticos e ativistas ambientalistas mostraram repúdio ao projeto

A proposta, no entanto, desagradou os chamados “verdes”. Para alguns legisladores, investidores e ativistas ambientalistas, classificar projetos de gás ou nuclear como verdes fugiria de toda a cartilha de “desenvolvimento sustentável”.

Um membro alemão dos verdes da bancada européia, chamado Michael Bloss, reclamou que ao invés de investir nesse projeto, a União Européia deveria dar incentivos para investimentos em energias consideradas mais limpas pelos ambientalistas, como a eólica e a solar.

NOTÍCIAS SIMILARES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

CONFIRA