A ascensão meteórica do Bitcoin e o que acontecerá em seguida

Bitcoin

O artigo a seguir é uma entrevista do economista Doug Casey ao site International Man sobre a tendência de alta do Bitcoin e seu futuro daqui em diante

International Man: O preço do Bitcoin está subindo.

Recentemente, ultrapassou seu recorde histórico anterior de cerca de US$ 69.000, que foi estabelecido em novembro de 2021.

Qual é a sua opinião?

Doug Casey: No momento, o mundo funciona sob o padrão dólar. Quase todo o comércio internacional é feito com o dólar americano. Ainda assim, está cada vez mais evidente para todo mundo que o dólar americano é o passivo sem lastro de um governo falido.

Portanto, o dólar está em declínio – mas para onde as pessoas irão? Para outra moeda fiduciária com os mesmos problemas ou piores?

Quem quer confiar em outro pedaço de papel do governo escrito por países ainda menos estáveis do que os EUA? Portanto, no futuro, mais comércio será realizado com outra coisa.

Acho que há duas alternativas: uma é o ouro e a segunda é o Bitcoin. O problema com o Bitcoin é que ele é o novo garoto do pedaço. Muitas pessoas não estão familiarizadas com ele e não confiam nele devido à sua falta de histórico. Mas, ao mesmo tempo, há 8 bilhões de pessoas no mundo. Devido à sua fórmula matemática, só podem ser emitidas 21 milhões. E, desses 21 milhões, mais de 19,6 milhões já foram minerados.

E, desses, estima-se que cerca de 4 milhões tenham sido irremediavelmente perdidos. O Bitcoin é uma forma única e viável de dinheiro – e o mundo está se tornando cada vez mais eletrônico. Acredito que haverá muito mais demanda por ele.

Posso ver um argumento para que ele atinja várias vezes ou mais o valor que está sendo negociado atualmente.

(Leia tambem: Conheça a plataforma SpikeToSpike: a maneira mais anônima de se comprar Bitcoin)

International Man: Como suas opiniões sobre o Bitcoin evoluíram ao longo dos anos?

Doug Casey: Sim, muito. Adotei o Bitcoin relativamente tarde, só comecei a usá-lo em 2017.

Por que eu estava tão atrasado? Bem, eu sempre vi o Bitcoin como uma alternativa ao ouro como dinheiro. Por isso, analisei a situação com as características de um bom dinheiro, que Aristóteles descreveu no século IV a.C.

Um bom dinheiro deve ser durável, divisível, conveniente, fungível e ter valor de uso em si mesmo.

De qualquer forma, o Bitcoin é durável enquanto tivermos eletricidade e computadores. A durabilidade é importante. É por isso que não podemos usar o trigo como dinheiro, porque ele apodrece.

O Bitcoin é divisível, infinitamente divisível, porque é um conceito matemático. A falta de divisibilidade é o motivo pelo qual não usamos obras de arte como dinheiro. Não é possível trocar a Mona Lisa.

Hoje em dia, todo mundo tem um telefone celular, o que torna o Bitcoin muito conveniente. É claro que não usamos coisas como chumbo como dinheiro porque é preciso muito para ter valor. Não é conveniente.

O Bitcoin é consistente (ou fungível). É por isso que você não pode usar diamantes como dinheiro ou imóveis como dinheiro, pois cada peça é diferente de todas as outras. Mas como um conceito matemático eletrônico, todos os Bitcoins são idênticos.

O problema que eu tinha com o Bitcoin era seu uso como dinheiro além desses quatro primeiros critérios. Então, qual é o valor de uso do Bitcoin?

Ele não poderia ser empregada de forma alguma no mundo real. É apenas um conceito eletrônico, até que me ocorreu que seu principal valor de uso é o fato de ser um dinheiro perfeitamente privado, como o dinheiro vivo, e ser um mecanismo de transferência.

Você pode enviá-lo para qualquer lugar do mundo de forma instantânea e barata. E, especialmente no mundo atual, em que os controles e as regulamentações de câmbio são um problema, essa é uma grande vantagem. Enquanto tivermos dinheiro, sua portabilidade é de fato um valor de uso gigantesco.

Quero dizer, o argumento a favor do ouro é que ele pode ser usado em muitas aplicações industriais. E o valor de uso do Bitcoin é que ele oferece portabilidade instantânea e muita privacidade se usado corretamente.

International Man: Com a alta do Bitcoin, quais são as implicações para o ouro?

Doug Casey: É engraçado que, inicialmente, muitas pessoas os viam como antagonistas um do outro. Não se trata de uma questão de um ou outro. Em vez disso, o Bitcoin está agindo como uma porta de entrada para fazer com que as pessoas se interessem pelo ouro.

Os goldbugs (entusiastas do padrão ouro) sempre chamaram as moedas do governo de moedas fiduciárias, mas esse termo nunca foi amplamente utilizado pelo público em geral. Mas os Bitcoiners agora se referem ao dólar como uma moeda fiduciária. Isso lhes proporcionou a compreensão de um conceito que não entendiam antes. Assim, o uso do Bitcoin como dinheiro fez com que eles explorassem a natureza do dinheiro e os problemas com o dólar e outras moedas.

Depois disso, eles percebem que o ouro é tão bom quanto o Bitcoin, ou que o ouro e o Bitcoin são concorrentes amigáveis. Eles não são antagônicos entre si de forma alguma. Ambos oferecem controle sobre suas próprias economias, seu próprio futuro financeiro, de uma forma que nenhuma moeda governamental pode oferecer. Portanto, cada vez mais as pessoas dirão: “Quero ter os dois”.

Assim como na Argentina, Milei está basicamente eliminando o peso antigo, dizendo às pessoas que elas podem usar a moeda que quiserem. As pessoas estão usando Bitcoin, ouro e também o dólar americano, que é muito melhor do que o peso argentino.

International Man: Os ETFs são um marco importante para o Bitcoin. Eles significam que o Bitcoin não é mais marginal; é um ativo de nível institucional.

O Bitcoin agora está acessível a determinados grandes grupos de capital – como contas de aposentadoria tradicionais – que, de outra forma, não poderiam comprá-lo devido a cartas de investimento e outras restrições.

Até o momento, os ETFs de Bitcoin têm sido extremamente bem-sucedidos.

Qual é a sua opinião?

Doug Casey: Bem, não se trata apenas de ETFs, mas o governo Bukele em El Salvador designou o Bitcoin como uma moeda legal alternativa. Como acabei de mencionar, o mesmo acontece na Argentina, onde o Bitcoin é incentivado. Porém, os ETFs legitimaram o Bitcoin entre o establishment.

Em segundo lugar, facilitou para as pessoas comprarem, venderem e acumularem Bitcoin da mesma forma que fariam com qualquer outro título negociado publicamente.

É verdade que os ETFs não são a melhor maneira de manter o Bitcoin. Mas para a pessoa comum que não pensa em termos dos conceitos econômicos do dinheiro, mas simplesmente o vê como um ativo que pode se valorizar, esses ETFs são uma grande vantagem para armazenar Bitcoin.

International Man: Qual é a melhor maneira de lucrar com a megatendência do Bitcoin?

Doug Casey: Definitivamente, você quer ter um pouco, e ainda é cedo para o Bitcoin. Ele só existe desde 2009. Mas a maneira de adquiri-lo é por meio de um veículo especulativo.

Não há nada de errado em usar um ETF em Bitcoin. Mas para suas economias pessoais, para que você tenha segurança e privacidade reais, é melhor comprá-las e mantê-las em sua própria carteira com autocustódia. É assim que você deve fazer com a maior parte de seu Bitcoin.

Mesmo com o preço do Bitcoin perto de seu recorde histórico, só posso argumentar que ele vai subir muito, muito mais a partir daqui.

Artigo publicado no site International Man e traduzido por Rodrigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uso comercial do Bitcoin
Criptomoedas

O estado de adoção comercial das criptomoedas em 2024

A criptomoeda não são mais um conceito marginal, mas uma tendência que cresce rapidamente no setor de varejo. As organizações de varejo estão se preparando e adotando os pagamentos em moeda digital. Quando um varejista on-line americano se tornou o primeiro grande comerciante do mundo a aceitar criptomoedas como pagamento em 2014, foi uma grande […]

Leia Mais
Amanda Pritchard
Criptomoedas

Chefe da NHS defende intervenção estatal para combater “vício” em negociação de criptomoedas

Na última quarta-feira (12), a chefe do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS), Amanda Pritchard, defendeu uma maior intervenção do estado britânico sobre o comércio de criptomoedas. Pritchard alega que a medida ajudaria a combater o “vício” em negociações de criptoativos. O discurso de Pritchard foi realizado durante o ConfedExpo, que é uma […]

Leia Mais
Bitcoin Coreia do Sul
Criptomoedas

Prêmio do Bitcoin na Coreia do Sul aumenta, refletindo a forte demanda local

Recentemente, o bitcoin (BTC) viu seu infame prêmio na Coreia do Sul cair abaixo de 1%, depois de quase atingir 10% em meados de abril. Os dados atuais indicam que o prêmio no país está se recuperando. As métricas do cryptoquant.com revelam que, após atingir uma baixa de 0,62% em 4 de junho, quando os […]

Leia Mais