Bombeiros usam sacos de areia de improviso para impedir inundação no RS

Dique de Mauá

Em um vídeo que está circulando na internet, uma equipe de bombeiros usa sacos de areia como improviso para impedir que um determinado lugar no Rio Grande do Sul fosse inundado. Um perfil popular no X chamado Peregrino publicou o vídeo e fez uma comparação com diques construídos por holandeses há mais de 100 anos. As construções visavam impedir que as águas do mar avançassem sobre as cidades costeiras.

Na publicação, Peregrino afirma que a falta de uma medida efetiva contra as cheiase se deve especificamente a incompetência dos governantes brasileiros.

Segundo reportagem da Globo, o vídeo foi gravado na última sexta-feira, no bairro de Guaraíba, em Porto Alegre (RS). As inundações são devido ao rompimento do muro de Mauá, que foi construído após a enchente histórica em Porto Alegre em 1940.

Eficiência política é a solução?

Os diques construídos há mais de 100 anos nos Países Baixos (sendo a Holanda a sua região principal) vem salvando o país de inundações provenientes do mar. E isso devido ao fato das terras dos Países Baixos serem, como o próprio nome sugere, abaixo do nível do mar.

Para saber mais detalhes sobre os diques holandeses, clique aqui.

No entanto, a construção enfrentou diversos problemas e precisou de melhorias constantes para evitar alagações. A construção, que ficou por conta do governo holandês, levou décadas para ficar pronta. Além de ter custado mais de 30 milhões de euros (o equivalente hoje a mais de R$ 160 milhões de reais).

Como os economistas austríacos demonstram, soluções advindas da iniciativa privada tendem a ser mais efetivas, rápidas e baratas que as iniciativas estatais. A ponte construída pela população de Nova Roma (RS) com um prazo e orçamento menores que os previstos para o governo local é um exemplo claro disso.

Tendo isso em mente, entendemos que a questão não é a ineficiência dos governantes brasileiros especificamente. O próprio estado é ineficiente em comparação com a iniciativa privada. 

Veja também:


GOSTA DO NOSSO TRABALHO? CONSIDERE UMA DOAÇÃO

Com sua contribuição, poderemos nos dedicar integralmente à nossa missão: levar notícias e informação para o público de forma transparente e livre. E tudo isso, livre do viés estatista da grande mídia e em total defesa da liberdade!

2 thoughts on “Bombeiros usam sacos de areia de improviso para impedir inundação no RS

  1. Aqui no RS, a empresa de energia CEEE Equatorial é um lixo! Serviços péssimos e ineficientes. Quando era estatal era muito melhor e mais eficiente e agora privatizada deixa as pessoas sem luz por 15 dias na capital e chegou a 21 dias no interior do Estado. Quando era estatal ninguém ficava sem luz por mais de 48 horas.

    1. Não sei aí, mas muitos lugares do país já ficaram vários dias sem luz quando as fornedoras eram estatais. Inclusive aqui onde eu moro. No geral houveram melhorias. E nem sequer houveram privatizações de fato. Mas concessões. Sequer temos uma livre concorrência de fornecedores de energia elétrica e métodos de geração de energia. E já querem taxar a energia solar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escola cívico-militar
Política

Sobre a polêmica em torno do projeto das escolas cívico-militares

Foi aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nesta terça-feira (21), o projeto de lei que viabiliza a implementação de escolas cívico-militares nas redes municipais e estaduais de educação do estado de São Paulo. Para muitos preocupados com a doutrinação esquerdista sobre as crianças nas escolas, o projeto é visto como uma saída. No […]

Leia Mais
Emchentes no Rio Grande do Sul
Política

Municípios atingidos pelas inundações no RS enfrentam burocracia para receber ajuda do governo federal

Em um artigo da CNN, diversas entidades municipais informaram que estão enfrentando uma enorme burocracia para receber verbas do governo federal para lidar com os impactos das inundações no Rio Grande do Sul. A informação contrasta com a acusação por parte da grande mídia e agentes públicos, de que a afirmação de tal burocracia na […]

Leia Mais
Exército Brasileiro
Política

Exército Brasileiro estabelece diretrizes contra comentários “negativos” em suas redes sociais

Com o aumento das críticas de muitos brasileiros contra o Exército, que cada vez mais o percebem como apenas mais um braço do estado que os oprime, a entidade resolveu implementar diretrizes contra comentários considerados “negativos”. Entre os tipos de comentários considerados negativos, estariam aqueles que: O Exército Brasileiro ainda informa que quem violar tais […]

Leia Mais