sábado, dezembro 3, 2022

Carros Elétricos Poluem Menos?

O carro elétrico parece estar conseguindo a proeza de se tornar obrigatório antes mesmo das pessoas terem condição de adquiri-lo. A União Europeia já cogita uma data para tornar os carros a combustão proibidos. O argumento para tal medida é a de que os carros elétricos são ecologicamente corretos, porque não emitem CO2, e também são econômicos ao entregarem maior autonomia com menor custo de abastecimento/carregamento.

O Que Não Vemos Nos Carros Elétricos

Algo bem curioso nesse cenário é que a emissão de CO2 não está ausente nos carros elétricos, ela está oculta. Os poluentes que não se veem nestes carros nos remete a ideia de Frédéric Bastiat a respeito do funcionamento da economia. Se não vemos algo tendemos a desconsiderar a sua influência ou até mesmo a sua existência.

O grande lance na propaganda dos carros elétricos repousa naquilo que vemos: um veículo ecologicamente correto capaz de transitar sem soltar fumaça por onde passa. O aspecto que nos é despercebido dá-nos a ideia que chegamos ao veículo perfeito.

Indo além das aparências percebemos que o processo de fabricação e viabilização dos carros elétricos podem ser mais custosos do que se imagina. O ponto principal desses veículos está em suas baterias. Com elas é possível termos veículos ecológicos, afirmam os entusiastas.

Quanto Custa a Mudança?

Para obter autonomia equiparada aos carros com motores a combustão, os carros elétricos dependem de um arsenal de baterias. A fabricação dessas baterias requer operações que podem gerar poluentes equivalentes ou maiores àqueles gerados nos veículos movidos a combustível.

Os aspectos econômicos e políticos também mobilizam a indústria automotiva em direção ao carro do futuro. O governo terá de subsidiar o processo dos carros elétricos, tornando-os viáveis para seus fabricantes. Enquanto isso, a classe política criará as normas legais para obtenção dos recursos a serem direcionados a indústria automotiva.

O “Bem” Que Nos Obrigam

Com a prerrogativa de melhorar a vida de todos, agentes estatais em conluio com a indústria automotiva nos mostram o tipo de veículo correto a ser usado.

No final dessa transição, veremos os carros elétricos nos beneficiando ao notarmos a economia no abastecimento/carregamento, associado a não emissão de CO2 durante o uso. No entanto, não veremos o dinheiro gasto para implementar tal sistema e nem a emissão de CO2, propagada em outros lugares, durante o processo de fabricação.

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

spot_img

CONFIRA