CEO do Telegram alfineta a Meta após instabilidade do Facebook e Instagram

Palel Durov

A partir do meio dia (horário de brasília) desta terça-feira, milhões de internautas foram surpreendidos com a instabilidade das redes sociais Facebook e Instagram. Ambas da empresa Meta, pertencente a Mark Zuckemberg.

Enquanto as duas maiores redes sociais seguiam instáveis, Pavel Durov, o CEO do Telegram, aproveitou para alfinetar a Meta, afirmando que mesmo tendo uma infraestrutura menor, a plataforma ficou indisponível durante apenas 9 minutos em 2023.

“Milhões de pessoas se inscreveram e compartilharam conteúdo no Telegram na última hora, enquanto o Instagram e o Facebook estavam fora do ar. Curiosamente, o Telegram é mais confiável que esses serviços — apesar de gastar várias vezes menos em infraestrutura por usuário.Também temos cerca de 1.000 vezes (!) menos funcionários em tempo integral do que a Meta, mas conseguimos lançar novos recursos e inovar com mais rapidez.Ao longo de 2023, o Telegram ficou indisponível por um total de apenas 9 minutos dos 525.600 minutos do ano. Isso é um tempo de atividade de 99,9983% ?”

A última vez em que o Telegram teve demora no processamento de dados do seu sistema, foi quando várias redes sociais ficaram instáveis ao mesmo tempo e um grande número de internautas migrou repentimamente para a plataforma.

Às 15:00h, as respectivas contas do Instagram e do Facebook no X informaram que a situação havia sido normalizada.

Plataforma pró-liberdade de expressão?

Apesar do Telegram sempre ter se vendido como uma alternativa mais livre as demais redes sociais, a plataforma já se comprometeu em colaborar com o STF e o TSE no combate a qualquer conteúdo considerado pelo estado brasileiro como “anti-democrático”.

O app realmente supera as demais redes sociais em relação a várias funcionalidades. Mas não está tão distante delas quando o assunto é conluiu com o estado para repressão da liberdade de expressão. Se quiser alternativas verdadeiramente livres ao Telegram e demais redes sociais, opte por protocolos para mensageiros como o Matrix e protocolos para redes sociais como o Nostr.

Clicando aqui você encontrará um guia nosso para o Matrix e aqui um bom guia para o Nostr.

One thought on “CEO do Telegram alfineta a Meta após instabilidade do Facebook e Instagram”

  1. Muito obrigado pela ideia, agora graças a esse artigo tenho mais ferramentas de Liberdade. Ótimo trabalho. 👍👍👍

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X
Tecnologia

E se o X for banido do Brasil?

Após as críticas de Elon Musk ao ministro Alexandre de Moraes, o STF incluiu o empresário no inquérito das fake news e já deu o aviso para que as operadores de internet fiquem de prontidão para bloquear o acesso dos internautas a rexe social X, caso o STF ordene. Além disso, Elon Musk recomendou, por […]

Leia Mais
Monark
Tecnologia

Bunker555: a plataforma de vídeos criada pelo Monark para concorrer com o YouTube

Após ter todas as contas no YouTube suspensas, o influencer Monark criou uma plataforma de vídeos concorrente, focada em total liberdade de expressão: o Bunker555. O anúncio foi feito pelo influencer em sua conta no X: Monark apresenta sua plataforma como capitalista e 100% livre de censura. Na página inicial do site, se encontra a […]

Leia Mais
Internet livre
Tecnologia

Uma Internet livre e aberta é uma ameaça ao establishment

Na semana passada, um videoclipe de Francis Fukuyama se tornou viral. No clipe, o cientista político chamou a liberdade de expressão e o mercado de ideias de “noções do século 18 que realmente foram desmentidas (ou mostradas como falsas) por muito do que aconteceu nas últimas décadas”. Em seguida, Fukuyama reflete sobre como um regime […]

Leia Mais