Desempenho da economia global entre 2020 e 2024 será o pior dos últimos 30 anos, afirma Banco Mundial

BD News 24

Segundo o relatório “Prospectos da Economia Global”, elaborado pelo Banco Mundial e divulgado ontem, o desempenho econômico global entre os anos de 2020 e 2024 serão os piores dos últimos 30 anos. E como economistas austríacos sempre apontam, quando os economistas mainstream preveêm uma crise econômica, é porque ela será pior ainda.

Previsões nada animadoras

Diante do cenário negativo, o Banco Mundial estima que o crescimento da economia mundial deve diminuir pelo terceiro ano consecutivo em 2024, com uma alta de 2,4% em comparação aos 2,6% no ano passado. A entidade estima que o crescimento só voltará a acelerar em 2025, onde prevê alta de 2,7%.

Apesar deste não ser o único fator, a entidade aponta corretamente para o impacto da pandemia. Melhor dizendo, das políticas sanitárias. E mostra como muitas economias ainda não se recuperaram dos seus efeitos. O relatório também informa que 1 em cada 4 pessoas nos países emergentes será mais pobre do que no período anterior à pandemia.

Apontando para as causas erradas

Além de apontar para a pandemia como uma das causas da crise econômica global, o Banco Mundial também aponta para o aperto monetário como sua grande causa. Mas como os economistas austríacos bem demonstram, isso é completamente falso e equivocado.

A verdade é que o aperto monetário apenas impede que o boom inflacionário persista até gerar uma crise pior ainda mais a frente. É verdade que o aperto monetário antecipa a crise. Mas ela já iria acontecer uma vez em andamento, e caso não fosse tal medida ela acabaria ainda pior.

Como bem explicado pelo grande economista, Murray Rothbard em seu ensaio ‘Depressões Econômicas: Suas Causas e Sua Cura‘, a recessão econômica é o processo doloroso, nas necessário, para fazer com que a economia seja limpa dos maus investimentos gerados durante o boom inflacionário causado pela injeção de dinheiro do próprio governo.

Além do mais, mesmo que a verdadeira causa da crise econômica que se desenrola não tenha sido as políticas sanitaristas de bloqueios, elas a tornaram pior do que teria sido sem ela. E não faltaram economistas sérios alertando sobre os impactos de tais medidas.

Sem esperança?

Economistas austríacos já vinham alertando para a atual crise econômica e de como ela seria destrutiva. O que não significa que não há esperança para sairmos de tal situação.

Se governos pararem de imprimir dinheiro de forma irresponsável, deixarem a recessão fazer a limpeza na economia, eliminando os negócios insustentáveis que o próprio governo ajudar a criar, então mesmo que a recessão seja dolorosa e nos exija sacrifício, ela deixará espaço para recomeçarmos uma economia mais responsável.

Mas se tratando dos políticos e burocratas que vendem suas políticas econômicas irresponsáveis como soluções para todos os problemas (apesar de gerarem o efeito contrário) tal possibilidade é tão remota que beira à utopia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MP da tarifa de luz
Economia

Segundo ex-diretor da Aneel, MP assinada por Lula para baixar a conta de energia terá efeito contrário

Segundo Edvaldo Santana, ex-diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica, a medida provisória para baixar o valor da conta de luz, assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na terça-feira (9), tem dispositivos que levarão ao efeito contrário. Segundo Edvaldo Santana e outros especialistas, haverá um aumento da tarifa para os consumidores. A MP […]

Leia Mais
Liga Hanseática
Economia

A Liga Hanseática: Um “Império” do Comércio

Era uma vez um fenômeno medieval do norte, tão sujeito a mitos universais e curiosidade quanto o das encantadoras cidades-república florescentes do sul: a Liga Hanseática dos séculos XIII ao XVI. “O Hansa” (alemão antigo para “associações”) ou “A Liga”, como era conhecido, começou como um tratado entre Lübeck e Hamburgo “para limpar a estrada […]

Leia Mais
Murray Rothbard Pânico de 1819
Economia

Pânico de 1819: A Primeira Grande Crise Econômica dos EUA

Em 1819, se iniciava a primeira grande crise econômica dos EUA. A primeira de muitas das grandes crises que vem abalando a maior economia do mundo. No entanto, essa crise teve algumas características que a diferenciam da maioria das crises subsequentes, como a não intervenção do estado para sua resolução, alem de sua curta duração: […]

Leia Mais