Governo Lula quer aumentar para 22,5% os impostos para todos os usuários de Bitcoin no Brasil

Lula imposto sobre o Bitcoin

O governo Lula anunciou que pretende aumentar os impostos para todos os usuários de criptomoedas em até 22,5%. Segundo o governo, a proposta não é criar um novo imposto, mas aumentar ainda mais as taxas para os usuários que possuem criptoativos. A ideia é ‘fechar o cerco’ com àqueles que estão usando criptoativos para driblar o pagamento de Imposto de Renda (IR).

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, irá incluir a proposta em um novo Projeto de Lei que será encaminhado ao Congresso Nacional para alterar as tributações de aplicações financeiras. A medida, caso seja aprovada, poderá começar a ‘valer’ já no ano que vem.

O projeto visa acabar com as brechas fornecidas pelos chamados paraísos fiscais e offshores. Com essa medida, o governo pretende evitar a evasão fiscal por parte de investidores desses países que trazem recursos para o Brasil.

Fechando o cerco contra a evasão fiscal

O governo Lula também afirma que as atuais regras da Receita Federal para as operações com criptomoedas no Brasil e no exterior acabam beneficiando usuários que buscam ‘driblar’ o Imposto de Renda e fugir de pagar impostos. Por esse motivo o governo quer criar regras mais duras e claras contra as operações com criptomoedas nas exchanges.

No mês passado, o governo já havia criado um imposto de até 15% para o Bitcoin e as criptomoedas em exchanges fora do Brasil (Lei das Offshores), que inclusive já foi incorporado pela Receita Federal na declaração anual de imposto de renda deste ano.

Técnicos do governo ainda discutem quando o imposto deverá incidir se ‘nas operações com criptomoedas (cripto/cripto ou cripto/fiat)’ ou se o usuário será tributado apenas por possuir uma quantidade específica de criptomoedas, mesmo que ele não faça trade com elas. Também é discutido se haverá uma alíquota mínima para a incidência de 22,5% em imposto sobre as criptomoedas.

Sem saída?

O governo Lula está com fome de mais impostos e tributar ainda mais as criptomoedas seria uma questão de tempo. Mas afinal, não há escapatória para quem quer evitar o novo fisco?

Uma máxima bastante conhecida no meio cripto é “exchange não é carteira”. E tal máxima serve para lembrar que as exchanges não são os lugares mais seguros para guardar seus bitcoins e outras criptomoedas. Seja devido a possíveis ataques hackers, seja devido ao fisco estatal, como é o caso agora.

O ideal é você guardar suas chaves privadas e públicas em uma carteira de autocustódia segura para isso.

Na verdade, não é nem mesmo aconselhável, do ponto de vista da privacidade e soberania monetária, comprar e vender bitcoins nas exchanges. Para aqueles que querem comprar e vender bitcoin de forma anônima e com autocustódia garantida, a melhor opção é a SpikeToSpike.

Para saber mais como funciona tal plataforma, clique aqui e leia nosso artigo detalhando como a plataforma funciona.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Halving do Bitcoin
Criptomoedas

O halving do Bitcoin está cada vez mais próximo, com menos de 2.900 blocos restantes

No momento, restam menos de 2.900 blocos até o próximo halving do Bitcoin. Para compreender o conceito de halving, é bom entender primeiro como surgem os novos bitcoins, principalmente por meio do processo de mineração de bitcoins. Isso envolve entidades, conhecidas como mineradores, que validam blocos repletos de transações que aguardam confirmação. Em sua busca […]

Leia Mais
União Europeia ALM Criptomoedas
Criptomoedas

Novas leis contra lavagem dinheiro da UE visam transações em criptomoedas

Como parte das novas leis contra lavagem de dinheiro, o Parlamento da União Europeia proibiu carteiras de criptografia de autocustódia não identificadas para transações na região. A proibição tem como alvo as transações anônimas em dinheiro que excedam € 3.000 e as carteiras de auto-custódia em várias plataformas. Em uma publicação recente nas redes sociais, […]

Leia Mais
The Bitcoin Company
Criptomoedas

A The Bitcoin Company lança API para pagamentos transfronteiriços entre o Brasil e o México

A The Bitcoin Company revelou sua nova API de remessas, permitindo que indivíduos e instituições financeiras enviem pagamentos instantâneos para qualquer conta bancária no México e no Brasil em menos de um segundo, de acordo com um comunicado à imprensa enviado à Bitcoin Magazine. Essa API marca a expansão da empresa para remessas internacionais, com […]

Leia Mais