Governos utilizam notificações de aplicativos para vigilância de usuários

Em uma carta ao Departamento de Justiça Americano, o senador Ron Wyden relatou que autoridades estrangeiras estão exigindo os dados do Google e da Apple para o rastreio de indivíduos. Governos não identificados estão vigiando usuários de smartphones por meio das notificações push de seus aplicativos instalados.

Aplicativos dos mais diversos tipos dependem de notificações push para alertar os usuários de novas mensagens recebidas, notícias de última hora e outras atualizações e eventos. O problema é que praticamente todas essas notificações trafegam pelos servidores do Google e da Apple. Isso, por sua vez, dá às duas empresas uma visão única do tráfego que flui desses aplicativos para seus usuários e as coloca em uma posição única para facilitar a vigilância do governo sobre como os usuários estão utilizando determinados aplicativos. Essas notificações permitem que as agências de inteligência acessem ao texto completo de uma notificação e seu conteúdo não criptografado. Notificações não são criptografadas de ponta a ponta por padrão.

Agências governamentais estrangeiras e americanas têm solicitado à Apple e ao Google os metadados relacionados a notificações para vincular usuários anônimos a contas específicas e outros identificadores. Por padrão, ambas as empresas possuem nível de acesso elevado nos dispositivos IOS e Android, respectivamente, com IDs que vinculam a identidade do usuário às suas atividades no aparelho.

Gabriel Camargo

Autor e tradutor austrolibertário. Escreve para a Gazeta com foco em notícias internacionais. Suas obras podem ser encontradas em https://uiclap.bio/GabrieldCamargo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X
Tecnologia

E se o X for banido do Brasil?

Após as críticas de Elon Musk ao ministro Alexandre de Moraes, o STF incluiu o empresário no inquérito das fake news e já deu o aviso para que as operadores de internet fiquem de prontidão para bloquear o acesso dos internautas a rexe social X, caso o STF ordene. Além disso, Elon Musk recomendou, por […]

Leia Mais
Palel Durov
Tecnologia

CEO do Telegram alfineta a Meta após instabilidade do Facebook e Instagram

A partir do meio dia (horário de brasília) desta terça-feira, milhões de internautas foram surpreendidos com a instabilidade das redes sociais Facebook e Instagram. Ambas da empresa Meta, pertencente a Mark Zuckemberg. Enquanto as duas maiores redes sociais seguiam instáveis, Pavel Durov, o CEO do Telegram, aproveitou para alfinetar a Meta, afirmando que mesmo tendo […]

Leia Mais
Monark
Tecnologia

Bunker555: a plataforma de vídeos criada pelo Monark para concorrer com o YouTube

Após ter todas as contas no YouTube suspensas, o influencer Monark criou uma plataforma de vídeos concorrente, focada em total liberdade de expressão: o Bunker555. O anúncio foi feito pelo influencer em sua conta no X: Monark apresenta sua plataforma como capitalista e 100% livre de censura. Na página inicial do site, se encontra a […]

Leia Mais