Inflação e angústia: Depositantes libaneses indignados continuam a se revoltar contra instituições financeiras

Depositantes libaneses protestam contra os bancos

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Em meio à crise financeira do Líbano, manifestações significativas irromperam em Beirute contra instituições financeiras. Depositantes libaneses indignados, vendo suas economias desaparecerem, começaram a quebrar janelas de bancos, atear fogo e se envolver em tumultos. Simultaneamente, os líderes do banco central do Líbano enfrentam graves alegações de fraude, desvio de dinheiro e corrupção política.

Cidadãos libaneses ficam sem dinheiro com o colapso das instituições financeiras

Em fevereiro de 2023, os depositantes libaneses, indignados com o suposto roubo de suas economias pelo banco central do país, incendiaram os próprios bancos que guardavam suas fortunas. News.Bitcoin.com destacou essa situação angustiante, revelando que os bancos regionais haviam congelado as contas, deixando os residentes impossibilitados de acessar seus fundos ganhos com dificuldade. Como se isso não bastasse, o Líbano foi assolado por uma inflação altíssima, exacerbando ainda mais a situação de seus cidadãos.

A onda de descontentamento continuou em março de 2023, quando os protestos repercutiram em Beirute e em outras regiões. O Outlookindia.com relatou vividamente cenas de janelas estilhaçadas, pneus em chamas e manifestantes fervorosos expressando sua raiva contra Riad Salameh, o governador do banco central do Líbano.

Em meio ao mês de maio de 2023,
manifestações resolutas persistem enquanto os residentes libaneses lutam com uma ansiedade crescente sobre o destino de suas economias suadas. Relatórios revelam que o banco, em uma tentativa de restaurar a ordem, contou com a ajuda da equipe de segurança e convocou a polícia de choque para reprimir o tumulto que se desenrolava do lado de fora da agência do Bank Audi no centro de Beirute.

Leia também: Líbano desvaloriza sua moeda em 90%. Snowden acredita que Bitcoin pode resolver isso

A frustração está presente entre os cidadãos libaneses que se veem totalmente privados do acesso a seus depósitos, com dedos acusatórios apontados diretamente para Salameh e seu irmão. Alegações alarmantes surgiram de seis países europeus, conforme detalhadas pelo The National, sugerindo que Salameh e seu irmão orquestraram um intrincado esquema de desvio de dinheiro de proporções colossais.

“No Líbano, não se trata de uma empresa ou de um banco, mas de todo o sistema financeiro que entrou em colapso sem o aviso das empresas de auditoria”, explica Nada Maucourant Atallah, repórter do The National. “A crise expôs perdas de quase US$ 70 bilhões, eliminando as economias dos depositantes e desencadeando uma espiral inflacionária descontrolada, que mergulhou mais de 80% da população na pobreza.”

Líderes do Banco Central do Líbano sob fogo: surgem graves alegações de fraude e corrupção

De acordo com documentos judiciais franceses analisados pela Reuters, os promotores franceses revelaram suas intenções de apresentar acusações preliminares de fraude e lavagem de dinheiro contra Salameh. As acusações giram em torno de alegações de que ele ocultou sua riqueza usando extratos bancários supostamente falsificados. As autoridades judiciais francesas marcaram uma audiência na França para o dia 16 de maio.

Leia também: Protestos no Líbano e Nigéria devido à escassez de dinheiro. Bitcoin como a solução

Enquanto isso, as circunstâncias enfrentadas pelos cidadãos comuns e pelos depositantes bancários libaneses persistem, deixando-os sem fundos. As consequências dessa situação difícil provocaram uma indignação implacável, pois as pessoas lutam com a necessidade urgente de sustentar suas famílias e atender às necessidades básicas, como alimentação e moradia. As instituições financeiras libanesas agora se transformaram em meras fachadas, com caixas de banco vazios, caixas eletrônicos desocupados e prédios fortificados que são lembranças sombrias da economia falida do Líbano.

Artigo escrito por Jamie Redman, publicado em news.bitcoin.com e traduzido e adaptado por @rodrigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Lei sancionada por Lula pode aumentar os custos com autoescola

O presidente Lula sancionou na última quarta-feira, 15, a lei 14.92/24, que estabelece a idade máxima dos veículos destinados à formação de condutores. Tal medida poderá aumentar os custos das autoescolas, já que elas precisarão trocar os veículos utilizados nos cursos de condução com mais frequência. A lei A lei 14.92/24 estabelece a idade máxima […]

Leia Mais
Economia

Isenção do imposto sobre a carne é derrota de Lula, e não sua vitória

Após a inclusão da carne bovina entre os alimentos isentos de impostos ser aprovada no Congresso, Haddad se manifestou afirmando que a decisão seria uma vitória do presidente Lula. No entanto, falas anteriores de Lula sobre tributar carnes nobres mostram que isso não era uma pretensão do petista. Carne isenta de impostos Na última quarta-feira […]

Leia Mais
Economia

Superpopulação: Um Mito Antigo Refutado

O príncipe Philip disse certa vez: “Caso eu reencarne, gostaria de voltar como um vírus mortal, para contribuir de alguma forma para resolver o problema da superpopulação”. O falecido Duque de Edimburgo faleceu em 2021, mas o sentimento histérico que ele expressou sobre a superpopulação continua vivo. Uma pesquisa da YouGov revelou que as preocupações […]

Leia Mais