quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioUncategorizedMacron aumenta salário mínimo para punir povo por manifestações

Macron aumenta salário mínimo para punir povo por manifestações

   Medida foi tomada pelo presidente após uma série de protestos e reivindicações do grupo “coletes amarelos”, que entre o aumento do mínimo pediam, aumento na aposentadoria e a volta da taxação de grandes fortunas. Além de proteção à indústria francesa e a proibição da transferência de fábricas para países que a mão-de-obra é mais barata. Ou seja, cair de cara no protecionismo mesmo.

   Emmanuel Macron cedeu às exigências e anunciou um pacote de medidas, a primeira delas é a fixação do salário-mínimo em 1.500 euros. O que leva a todos os indivíduos que não têm a capacidade de produzir o mesmo valor, às ruas. Aumentando o desemprego. Além de provocar à fórceps um crescimento na quantidade de dinheiro em circulação no país, uma bela medida para se aumentar a inflação.

Veja: Salário mínimo, populismo máximo Por Belli

Alguma esperança se conserva

   O Presidente, no entanto, vetou qualquer tipo de retorno de impostos sobre grandes fortunas e anunciou uma isenção fiscal às horas-extras dos trabalhadores que ficam após o expediente. Além de vetar o aumento da “contribuição compulsória” (vulgo imposto [vulgo roubo]) que incide sobre aposentadorias. O que é o mínimo, ou seja, deixar o indivíduo gastar o dinheiro dele com o que ele bem entender.

   Porém a esquerda não se dá por satisfeita. Nunca se dará. Sempre irá querer mais. Mesmo com essas medidas, Macron dificilmente se verá livre de novas manifestações. Os tempos são tenebrosos para a permissiva e progressista França. Seja bem-vinda ao terceiro-mundo.

NOTÍCIAS SIMILARES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

CONFIRA