Monark tem conta do Twitter suspensa por mostrar compaixão com crianças e idosos presos

Monark tem conta do Twitter suspensa por defender crianças e idosos presos

Mais uma vez o youtuber e ex-Flow, Monark, é alvo de repercussão na internet. E mais uma vez devido à censura de uma rede social sua. No caso, o Twitter.

E o motivo é um tanto curioso e absurdo: Monark teve sua conta do Twitter suspensa apenas por ter compaixão das crianças e idosos presos após os atos bolsonaristas em Brasília!

Como também haviam crianças e idosos no meio dos manifestantes, eles também acabaram presos. Mesmo que a Polícia Federal tenha liberado os manifestantes que estavam acompanhados de crianças, idosos e pessoas com problemas de saúde, é inegável que o ato de prendê-los em si tenha sido absurdo.

Monark expôs, com razão, toda sua indignação e publicou um tweet comentando sobre o absurdo. E o TSE, que como sabemos age por motivações políticas e ideológicas (por mais que digam o contrário) emitiu um mandato exigindo que o Twitter suspendesse a conta do influencer.

O TSE tentou justificar sua decisão afirmando que Monark estaria defendendo atos golpistas. No entanto, ele apenas demonstrou compaixão e preocupação pelos idosos e crianças presos no local. Será que para o TSE crianças são golpistas e alguém demonstrar preocupação e compaixão por elas é apoiar ações golpistas?

Segundo o TSE, Monark al demonstrar compaixão por pessoas presas por protestar, inclusive idosos e crianças, estaria apoiando”golpistas”. Créditos da imagem: Twitter.

Fica claro como o TSE tenta manipular a opinião pública sobre os atos bolsonaristas, estabelecendo critérios para determinar quem é golpista, o que faz alguém apoiar tais atos e o que isso significaria. Para ler uma opinião sobre este assunto, leia aqui, aqui e aqui também.

A necessidade de redes sociais que prezem pela liberdade

Esta não é a primera vez que Monark sofre censura por parte do TSE ou STF por emitir suas opiniões. Ele já havia sido desmonetizado do YouTube por questionar por que não poderia existir um partido nazista no país (e não por defender um, como erroneamente algumas fontes afirmam).

O influencer recorreu então ao Rumble, uma plataforma de vídeos similar ao YouTube, mas que permite maior liberdade de expressão. No entanto, mesmo o Rumble não mantém uma política de liberdade de expressão irrestrita. Inclusive, proibindo “violação” de “direitos autorais”.

(Para conhecer uma alternativa melhor ao Rumble, veja a LBRY)

No caso de uma alternativa ao Twitter, rede na qual Monark e muitos outros foram banidos ou tiveram contas suspensas, uma boa alternativa e que respeita a liberdade de expressão é a Minds. A rede social é um projeto baseado em blockchain e que recomensa seus usuários com o token da rede que possui seu mesmo nome. O token Inclusive é comercializado em Exchanges.

Ele é uma ótima alternativa de monetização para os influencers que estão tendo suas contas bloqueadas ou suspensas nas redes sociais mainstream. Além disso, servem como um ótimo espaço para divulgação do seu conteúdo e trabalho, inclusive para aqueles que apenas querem consumir o conteúdo sem serem impedidos pela tirania do TSE, STF e similares.

Se você quer maior liberdade de expressão para publicar seu conteúdo ou trabalho ou para acessar seu conteúdo favorito sem impedimentos, considere criar uma conta na Minds (clique aqui para criar uma conta).

Outra ótima alternativa às redes sociais mainstream é o Ecency. Além de possuir um layout agradável similar ao do Facebook (particularmente acho até mais bonito) esta rede social possui ferramentas de blog no editor de texto, o que permiti você criar um conteúdo excelente para seu público e amigos.

O Ecency faz parte de um ecossistema maior formado por várias redes sociais, plataformas de vídeo e outras ferramentas chamada Hive.

Todos eles recompensam as atividades dos seus usuários com o token nativo que também leva o mesmo nome do ecossistema, o Hive.

(Para criar uma conta no Ecency clique aqui. Também clique aqui e confira outras redes sociais do ecossistema Hive)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

William Ling
Ética

Família Ling quer reconstruir pontes e estradas no Rio Grande do Sul

A família Ling — cujo patriarca começou a vida do zero e fez fortuna no Rio Grande do Sul — se comprometeu a doar R$ 50 milhões para obras emergenciais de infraestrutura. A iniciativa visa ajudar as comunidades a reconstruírem pontes e estradas destruídas pelas inundações. “Quando meu pai chegou no Rio Grande do Sul […]

Leia Mais
Michele Prado e Daniela Lima
Ética

Pesquisadora desmente afirmações de Daniela Lima da Globo e do ministro Paulo Pimenta sobre pesquisa da USP

A pesquisadora Michele Prado, que até então fazia parte de um grupo de pesquisa da USP, desmentiu afirmações da jornalista Daniela Lima, da Globo, e do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social do Brasil, Paulo Pimenta, de que a pesquisa do grupo citava aumento de fake news durante a tragédia no Rio Grande do Sul. […]

Leia Mais
Enchentes Rio Grande do Sul
Ética

Arquitetos de Pomerode se unem à campanha “ReconstruSUL”, para ajudar na reconstrução de casas no RS

Uma iniciativa por parte de arquitetos na cidade de Pomerode (SC) está se mobilizando para iniciar a reconstrução das milhares de habitações destruídas pelas águas no Rio Grande do Sul. Chamada de “ReconstruSUL”, a campanha tem por objetivo arrecadar materiais de construção e móveis para serem doados aos gaúchos. A iniciativa surgiu no estado de […]

Leia Mais