Nigéria descobre que banir bitcoin não funciona e suspende proíbições

Bitcoin Nigéria

O Banco Central da Nigéria (CBN) anunciou na última sexta-feira a suspensão de sua proibição ao comércio de criptomoedas no país.  que havia sido imposta em 2021. A decisão do CBN sinaliza que o governo se deu conta de que a medida só iria aumentar a adoção do Bitcoin.

O Bitcoin é invencível

A medida anterior lançada em fevereiro de 2021, orientava aos bancos do país a encerrar as contas de clientes que compravam criptomoedas. A proibição foi justificada com uma série de argumentos rasos, como suposto uso do Bitcoin com lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo (o que já foi demonstrado ser falso).

Mesmo com o banimento do Bitcoin no país em 2021, a população nigeriana ignorou o governo e recorreu a métodos peer-to-peer para comprar criptomoedas. Vendo que o volume de criptomoedas no país cresceu mesmo após a proibição, o banco central resolveu adotar a frase: “se você não pode vencê-los, junte-se a eles”, lançando novas diretrizes para instituições financeiras e bancos.

A Nigéria é o país mais populoso da África, com uma população jovem e tecnologicamente experientetem, o que o tem tornado um terreno fértil para a adoção de criptomoedas. Além disso, o Bitcoin é uma tábua de salvação em um dos países com a maior taxa de inflação do mundo.

Segundo o relatório da Chainalysis, o volume de transações de criptomoedas na Nigéria cresceu 9% entre julho de 2022 e junho de 2023, totalizando US$ 56,7 bilhões.

O caso da Nigéria é similar ao da China, onde todas as tentativas de banimento da criptomoeda não impediram sua crescente adoção pela população. Como bem comentado por Vinicius Golveia do site Livecoins, a natureza descentralizada das criptomoedas e a crescente demanda do público por esses ativos digitais tornam as tentativas de proibição não só ineficazes, mas também contraproducentes.

O governo nigeriano ainda não desistiu

O recuo do governo nigeriano em relação à proibição foi um reconhecimento de que tal medida seria inviável, até mesmo levando em conta seus interesses. No entanto, isso não significa que o governo tenha desistido de impor sua mão pesada sobre o Bitcoin.

Levando em consideração as novas medidas sendo anunciadas, é possível pressupor que o governo da Nigéria mudará sua posição de combatente das criptomoedas para aproveitadores das mesmas como fontes de receitas do governo.

Dentre as novas medidas anunciadas, está a exigência de que os bancos deverão obter um número de verificação bancária (BVN) de cada diretor e proprietário de negócios de criptomoeda. As empresas interessadas em emitir tokens na Nigéria também deverão submeter um white paper à SEC e aguardar um mês para aprovação.

Além disso, os bancos ainda permanecerão proibidos de se envolver diretamente em atividades que incluam negociação, detenção ou transação de ativos digitais em suas próprias contas. A medida busca equilibrar a inovação com a estabilidade e segurança financeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lula imposto sobre o Bitcoin
Criptomoedas

Governo Lula quer aumentar para 22,5% os impostos para todos os usuários de Bitcoin no Brasil

O governo Lula anunciou que pretende aumentar os impostos para todos os usuários de criptomoedas em até 22,5%. Segundo o governo, a proposta não é criar um novo imposto, mas aumentar ainda mais as taxas para os usuários que possuem criptoativos. A ideia é ‘fechar o cerco’ com àqueles que estão usando criptoativos para driblar […]

Leia Mais
Halving do Bitcoin
Criptomoedas

O halving do Bitcoin está cada vez mais próximo, com menos de 2.900 blocos restantes

No momento, restam menos de 2.900 blocos até o próximo halving do Bitcoin. Para compreender o conceito de halving, é bom entender primeiro como surgem os novos bitcoins, principalmente por meio do processo de mineração de bitcoins. Isso envolve entidades, conhecidas como mineradores, que validam blocos repletos de transações que aguardam confirmação. Em sua busca […]

Leia Mais
União Europeia ALM Criptomoedas
Criptomoedas

Novas leis contra lavagem dinheiro da UE visam transações em criptomoedas

Como parte das novas leis contra lavagem de dinheiro, o Parlamento da União Europeia proibiu carteiras de criptografia de autocustódia não identificadas para transações na região. A proibição tem como alvo as transações anônimas em dinheiro que excedam € 3.000 e as carteiras de auto-custódia em várias plataformas. Em uma publicação recente nas redes sociais, […]

Leia Mais