Nesta Segunda-Feira, dia 8, começa a fiscalização de motoristas de aplicativos de transporte particular pela Prefeitura de São Paulo. Os motoristas de apps como UBER, 99 e Cabify precisarão seguir normas impostas pelo governo que vão desde cursos até inspeções. Aqueles que não cumprirem serão multados em até R$4,5 mil.

A prefeitura verificará, por exemplo, o Conduapp (Cadastro Municipal de Condutores), um documento obtido após um curso online e a apresentação de dados pessoais. Outra obrigação será o uso de um adesivo ou sinal que o vincule ao aplicativo a qual trabalha.

As regras ainda exigem que os carros de aplicativos passem por inspeções de limpeza e segurança constantes, que deverão ser entregues até o final do ano.

O decreto de fiscalização foi tomado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), e aplaudida por taxistas, de acordo com a Folha. A prefeitura disse que as medidas são provisórias e que visa somente trazer “justiça” na arrecadação de impostos.

Tais medidas poderão encarecer o preço pago pelos usuários destes aplicativos, visto que o aumento de burocracia aumentará os custos deles e desencorajará muitos motoristas a continuarem prestando serviços, ou até mesmo estimulará motoristas que tinham intenções de começar a oferecer tais serviços a desistirem, dificultando assim toda a locomoção urbana.

Veja quais são as novas regras:

Curso: o motorista terá de fazer uma capacitação, que é online e oferecida pelo aplicativo.

Inspeção no carro: O aplicativo fará uma inspeção veicular e emitirá um certificado de segurança, porém uma taxa será cobrada.

Cadastro: O aplicativo enviará dados pessoais do motorista para a prefeitura.

Identificação: Carros deverão ter uma foto do motorista voltada para o interior do veículo.