As tecnologias financeiras, como as moedas digitais, estão “sacudindo” o sistema bancário e devem ser monitoradas para manter a estabilidade, de acordo com Christine Lagarde, diretora do Fundo Monetário Internacional. Em entrevista para a CNBC na Quarta-Feira, a Diretora Administrativa do FMI apontou os modelos de negócios em mutação dos bancos comerciais como evidência de que inovações como criptomoedas estão tendo um claro impacto sobre o setor financeiro.

“Eu acho que o papel disruptivo e qualquer coisa que esteja usando a tecnologia de contabilidade distribuída, quer você chame isso de criptomoedas, ativos, moedas, ou qualquer outra coisa… isso está claramente agitando o sistema”, disse ela.

A chefe do FMI alertou que tais mudanças no setor financeiro devem ser acompanhadas de regulamentação. “Não queremos inovações que abalariam tanto o sistema que perderíamos a estabilidade necessária”, disse ela.

Startups e grandes empresas de tecnologia estão cada vez mais de olho no setor bancário como um mercado multitrilionário maduro para a ruptura. O Facebook está desenvolvendo sua própria criptomoeda e a Apple lançou seu próprio cartão de crédito em parceria com a Goldman Sachs no mês passado. Os bancos responderam com suas próprias tentativas de adotar novas tecnologias.

Os bancos responderam com suas próprias tentativas de adotar novas tecnologias. O JPMorgan está experimentando um token digital chamado “JPM Coin” que instantaneamente liquidaria pagamentos entre clientes e a Goldman Sachs está expandindo seu banco de varejo digital chamado Marcus no exterior.

Lagarde disse que as empresas de tecnologia que entram no espaço bancário “com força” devem estar sujeitas à regulamentação. “Eles terão que ser responsabilizados para que possam ser totalmente confiáveis”, disse ela.

Para conferir a notícia original, basta clicar aqui.