As doações em Bitcoin para o grupo WikiLeaks aumentaram significativamente após a prisão de Julian Assange, co-fundador do site, ocorrida nesta quinta-feira, 11 de abril. Mais de 329 transações, até o momento, foram feitas apenas hoje. No momento, a carteira associada ao WikiLeaks conta com mais de 6 BTCs em doações. O WikiLeaks já usou diferentes endereços para receber doações de Bitcoins, um deles chegou a ter mais de 4 mil BTCs.

Julian Assange, a principal figura do grupo, foi preso nesta quinta-feira, 11 de abril, em Londres, Reino Unido, na Embaixada do Equador, lugar no qual estava refugiado há sete anos. Alegando violação de convenções internacionais, o presidente do Equador, Lenín Moreno suspendeu asilo concedido ao programador.

Ainda segundo o presidente, o fundador do WikiLeaks teria usado a rede da embaixada com intuito de “hackear contas privadas ou telefones” e também de intervir na política de outros países, especialmente aqueles com relações amistosas com o Equador. O jornalista foi acusado também de instalar equipamentos eletrônicos não permitidos, bloquear câmeras de segurança da embaixada, de maltratar guardas e de tentar invadir a privacidade do próprio presidente do Equador (acusação feita por Fidel Narváez, ex-cônsul do Equador). .

O WikiLeaks repudia a decisão do Equador, classificando-a como ilegal, dizendo que o “despejo” já era esperado, alegando que Assange foi espionado durante todo o tempo em que ficou na Embaixada. Kristinn Hrafnsson, editor-chefe do WikiLeaks, disse que as informações podem ter sido entregues ao governo americano. Assange é investigado pelo país norte-americano pelo maior vazamento de documentos da história.

O criador do WikiLeaks foi levado para uma delegacia do centro de Londres, onde permanecerá até uma audiência com um juiz. Os policiais do Serviço de Polícia Metropolitana informaram que entraram na embaixada após pedido do embaixador equatoriano.

A relação do WikiLeaks com o Bitcoin é antiga, o site foi um dos primeiros a aceitar a criptomoeda como forma de ajuda para com as operações do portal. Recentemente, a organização investiu contra Craig Wright, reagindo a um post no Medium feito em 08 de fevereiro, no qual Wright, conhecido como “fakesatoshi”, fez declarações duvidosas sobre as aparentes ideologias políticas do Bitcoin, e criticando severamente o WikiLeaks e alguns participantes da comunidade.

A postagem do WikiLeaks acompanha um link no Github no qual a associação mostra como Craig Wright falsificou posts, chaves PGP, forjou contratos e e-mails, falsificou ameaças, assinaturas de chave pública, fingiu saber como codificar ASM, mentiu sobre possuir Bitcoin na MtGox, entre outros.

Para realizar doações ao WikiLeaks basta você acessar a exchange de sua preferência e utilizar o dinheiro para comprar Bitcoins. Um dos endereços para doações é o “39o6E2qascmB5rNwFtJU6ug5PXZx5K2ED3” (sem as aspas) digite a quantidade desejada e clique no botão de enviar. Basta aguardar a transação ser verificada pela rede para se efetivada.

Leia a matéria original: