Mesmo sem reagir a assalto, pai de Ítalo Marsili é morto

”Não existe direito a vida se você não tem os meios de defender a vida” –

William Blackstone, jurista inglês.

O cirurgião plástico Claudio Marsili, de 64 anos, foi morto no inicio dessa terça-feira (19) após ser baleado na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, ao chegar no seu local de trabalho na Clínica Vitée, a qual também era sócio. Claudio era pai do renomado psiquiatra Italo Marsili, que chegou a ser cotado para assumir o Ministério da Saúde em 2020. 

A suspeita inicial e que Claudio Marsili tenha sido vitima de um latrocínio, roubo seguido de morte. Segundo a Polícia Militar do Rio de Janeiro, Claudio tinha acabado de estacionar sua picape Toyota Hilux na Rua Fernando Mattos, quando foi rendido pelos criminosos. Segundo testemunhas, Claudio foi baleado mesmo após ter entregado a picape aos ladrões.  

Claudio Marsili se formou pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) em 1982 e fez pós-graduação em cirurgia-geral pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O médico também fez pós em cirurgia plástica estética e reparadora pela Estácio de Sá e em medicina ortomolecular e desportiva pela Universidade Veiga de Almeida (UVA).

Em seu site, o médico afirmava que tinha a “cirurgia plástica como propósito de vida para melhorar a autoestima da mulher com segurança e confiabilidade”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pistola de água Carnaval
Direito

Governador da Bahia sanciona lei que proíbe uso de pistola de água durante o Carnaval para combater “machismo e misoginia”

Foi aprovada na última segunda-feira (29) pelo governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, a Lei nº 14.584, que proíbe a utilização de pistolas de água e objetos similares durante o Carnaval e festas de rua. Segundo o governador, a medida visa prevenir assédios contra mulheres. O evento em que ocorreu a aprovação da lei, teve a […]

Leia Mais
Monark
Direito

Monark pode pegar 2 anos de prisão por desobedecer ordens do STF, afirma Polícia Federal

Segundo a Polícia Federal, o influencer Monark pode pegar até 2 anos de prisão por ter desobedecido ordens judiciais. Segundo o órgão, há indícios de que o influencer descumpriu ordens do judiciário ao criar novas contas para “disseminar fake news”. A PF informou que de acordo com o Código Penal, o indivíduo que exerce atividade […]

Leia Mais
Cyberbullyng
Direito

Sobre a criminalização do bullying e do cyberbullying

A Lei 14.811/2024, que criminaliza o bullying nas escolas e o cyberbullying, foi sancionada na última segunda-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A lei teve origem no PL 4224/2021 do deputado Osmar Terra (MDB-RS). Além da criminalização do bullying e do cyberbullying, a lei prevê que crimes previstos no Estatuto da Criança e […]

Leia Mais