De acordo com a revista GospelPrime, o governo angolano determinou o fechamento de 39 mesquitas na província de Lunda Norte, região nordeste da Angola. A medida atinge cerca de 10 mil muçulmanos que agora só poderão rezar em casa.

“A maior parte foi fechada em 2018, e este ano foram mais duas. Não podemos rezar nas mesquitas e estamos impedidos de fazer reuniões”, disse o secretário da comunidade islâmica na Lunda Norte, António Muhalia, à agência Lusa. Este mês a polícia fechou mais mesquitas que já estavam interditadas, mas os fiéis ignoraram a decisão e, mesmo com o fechamento, faziam reuniões nos templos.