sexta-feira, julho 1, 2022

O Bitcoin morreu?

Com a última queda que abalou o mundo cripto e levou vários investidores de criptomoedas ao desespero, surgiu a expectativa entre muitos de que o Bitcoin – principal criptomoeda – não era um ativo promissor e que seus dias estariam contados. Será esse o fim do Bitcoin?

Banho de sangue no mercado de criptomoedas

As criptomoedas já vinham tendo uma queda no seu valor desde o mês de maio, e isso foi se intensificando agora no mês de junho. Para alguns analistas, isso pode ser reflexo da insegurança dos investidores frente a crescente queda na economia e subida dos juros pelo Fed, o que trouxe maior pessimismo para o mercado e levou os investidores a buscar fundos de rendimento mais seguros.

Com isso, ativos considerados de maior risco foram sendo vendidos a ponto de levar a uma drástica queda nos seus preços. Entre estes ativos, estão as criptomoedas. Com a queda brutal no valor das criptomoedas, investidores cada vez mais se retiram, temendo maiores perdas.

Após a forte queda no mercado de criptomoedas, o Bitcoin vem sendo visto com um ativo que dificilmente trará altos rendimentos como vinha sendo nos últimos anos, com alguns até mesmo decretando o fim da moeda. Mas será esse o fim do Bitcoin?

Bitcoin ainda é um ativo rentável?

Com a forte queda do mercado de criptomoedas, muitos que viam o Bitcoin como um ativo rentável e promissor perderam a esperança na criptomoeda, não vendo a menor possibilidade de rendimento similar aos períodos anteriores. Mas afinal, o Bitcoin é um ativo promissor?

Quando foi lançado em 2009 pelo pseudônimo, Satoshi Nakamoto, o Bitcoin foi pensado como uma moeda que tivesse as características que a tornasse uma moeda, que não possuísse as mesmas falhas das moedas fiduciárias impostas pelos estados, como inflação, risco de confisco, regulação dos bancos, rastreamento das contas e transações bancárias, etc.

Diferente delas, o Bitcoin foi desenvolvido para ter maior segurança, garantia de um relativo anonimato, não ser inflacionado e o melhor, permitir ao usuário te total controle sobre a moeda.

Graças a crescente adesão do público ao Bitcoin, a criptomoeda passou a ter uma visível valorização, chegando a altas históricas surpreendentes, trazendo grandes rendimentos para muitos usuários. Graças a isso, o Bitcoin começou a ser visto como um ótimo ativo para se investir e ter altos ganhos. Até mesmo grandes investidores e grandes empresas começaram a apostar no BTC como um ativo de grande rentabilidade.

Aos poucos, o principal foco do BTC como moeda foi sendo deixado de lado, com muitos focando nele como um ativo para investimento. Pode-se dizer que boa parte da valorização do Bitcoin nos últimos anos se deu mais por especulações em cima de possíveis ganhos que ele poderia gerar do que com sua adesão como moeda em si.

No entanto, com a última grande queda no valor do Bitcoin, aqueles que o viam apenas como um ativo rentável começaram a debandar, acentuado ainda mais a queda em seu valor. Diante desta crescente queda no valor da criptomoeda, cresce a dúvida em torno de sua utilidade. Será ele um ativo inútil ou uma “bolha” como muitos críticos sempre disseram nos últimos anos?

O Bitcoin permanece fiel à sua promessa!

Como bem explicado pelo economista Fernando Ulrich e o youtuber Ojeda em seu canal Bitcoin e Liberdade, o Bitcoin ainda mantém todas as características que o tornam uma boa moeda, como durabilidade, divisibilidade, escassez. E mais que isso, ainda possui características que tornam uma verdadeira moeda, garantindo aos usuários maior segurança e autonomia, graças a sua criptografia.

Ela também tem a vantagem de não ser inflacionada, evitando a possibilidade de perda de poder de compra, como ocorre nas moedas de curso forçado estatais. Enquanto isso, as moedas estatais estão sujeitas à inflação, que é uma das principais formas de alimentar o estado.

O mesmo pode ser dito sobre o seu confisco ser bem mais simples, pelo estado regular os bancos e ter acesso a todas as transações bancárias tornando impossível a sonegação para quem faz uso de bancos, o Bitcoin está imune a isso!

O Bitcoin foi desenvolvido justamente para que você não permanecesse escravo da moeda estatal bem consequentemente do próprio estado. Com ela, você estará livre da inflação que destrói seu poder de compra tornando você mais pobre enquanto políticos, burocratas e apadrinhados com o estado de tornam mais ricos às suas custas!

Com o Bitcoin, você não corre o risco de ter que escolher entre guardar uma quantidade absurda de papéis doloridos com você para não precisar pagar imposto ou estar condenado a isso por usar contas bancárias cujas as transações são todas monitoradas pelo estado. Com ele não há risco de confisco.

O Bitcoin foi desenvolvido para garantir sua liberdade e devolver ao dinheiro sua verdadeira função: um meio de troca que facilita nossas vidas maximizando nossa opções de troca, e com isso, ampliando nossa liberdade.

Por hora, ele ainda não tem adesão total, mas já tem o suficiente para incomodar o estado e seus asseclas. Os parasitas sabem do perigo que é adesão total do Bitcoin pela sociedade.

Agora seu valor baseado em especulação está em queda, e o valor que ficar será reflexo daqueles que ainda o vêem como moeda. Talvez não sejam tantos, mas são os pioneiros de uma revolução que está por vir.

Quanto mais ficar evidente que a tendência das moedas estatais é o sua constante perda no poder de compra e consequente empobrecimento da população, maior será a procura por um meio de troca que não esteja sujeito as manipulações do estado e confisco, e o Bitcoin possui todas as características que garantem isso.

Talvez não seja agora que está adesão em massa ocorra, mas quanto mais o sistema estatal se mostrar destrutivo, mais ficará evidente para muitos que o Bitcoin é a solução. Óbvio que não podemos subestimar o poder das idéias, ainda por cima das idéias ruins, e precisamos levar todo o conhecimento sobre o Bitcoin o máximo possível para o público. O quanto antes tornarmos isso possível, melhor!

Conclusão

Se você vê o Bitcoin como apenas um ativo rentável e teme que ele já não seja mais tão rentável, talvez faça sentido para você desistir dele e migrar para onde seu “dinheiro” renda mais. Para aqueles que já entenderam a verdadeira função do Bitcoin e que sua valorização como ativo é apenas uma consequência, estão cientes de o que ele tem de melhor a oferecer permanece em pé. Sabemos que quando todos precisarem dele como arma para escapar das garras do estado, poderemos contar com sua capacidade para isso.

Por hora muitos ainda se iludem com o mercado financeiro inflado e distorcido pelo estado, mas isso não durará para sempre, e a cada crise econômica isso fica mais evidente.

Se você já entendeu tudo isso, guarde seus Bitcoins e se possível compra mais o quanto puder, precisará estar preparado para quando a revolução começar!

  • Se quiser entender melhor sobre Bitcoin e outras criptomoedas, leia nosso guia sobre o assunto.

  • Se quiser se aprofundar mais sobre o Bitcoin e seu potencial revolucionário, adquira o livro ‘Revolução Satoshi‘, de Wendy McElroy

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

CONFIRA