Bitcoin, a maior criptomoeda por capitalização de mercado, quebrou brevemente o nível de resistência de US$ 9 mil na tarde de Quinta-Feira, dia 30 de Maio, pela primeira vez desde maio de 2018.

Logo depois que a criptomoeda rompeu US$ 9.000, ela perdeu US$ 500, conforme dados fornecidos pela Coinbase, uma exchange de criptomoedas.

O ativo que estava em queda desde o começo do ano passado, quase triplicou em valor desde os US$ 3.200 no final de 2018, chegando até US$ 8.000 no meio de Maio.

Não está exatamente claro o que está por trás da impressionante ação do preço do Bitcoin. Ainda assim, a criptomoeda tem dado sinais positivos, incluindo a entrada de players maiores no mercado, como Fidelity e Intercontinental Exchange.

A negociação de opções sugere que o preço do Bitcoin pode subir ainda mais. A co-fundadora da LedgerX, Juthica Chou, disse em um tweet que a negociação atual de junho de US$ 10 mil exige uma “chance de cerca de 70% de tocar US$ 10 mil nos próximos 30 dias”.

Fonte: The Block Crypto